Future of Money

Dado mostra economia dos EUA ainda aquecida: o que isso significa para o bitcoin e as criptomoedas?

Especialistas e investidores esperavam por futuros cortes na taxa de juros dos EUA, mas cenário se torna cada vez mais incerto

 (Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

Mariana Maria Silva
Mariana Maria Silva

Repórter do Future of Money

Publicado em 7 de junho de 2024 às 11h11.

Última atualização em 7 de junho de 2024 às 11h15.

Tudo sobreBitcoin
Saiba mais

Nesta sexta-feira, 7, o bitcoin se encaminha para um encerramento semanal no verde. Dominando 53,3% de um setor que movimentou cerca de US$ 82,2 bilhões nas últimas 24 horas, a principal criptomoeda se mantém acima dos US$ 71 mil, nível próximo de sua última máxima histórica em US$ 73.750.

No momento, o bitcoin é cotado a US$ 71.468, com alta de apenas 0,2% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinMarketCap. Apesar disso, a criptomoeda acumula alta de quase 5% nos últimos 7 dias.
"Concluída a primeira semana do mês, observamos um cenário promissor para o bitcoin, com destaque para a entrada de capital institucional”, comentou João Galhardo, analista de research da Mynt, plataforma de criptoativos do BTG Pactual.

Como o cenário macro americano impacta o bitcoin

“Os ETFs de bitcoin à vista registraram entradas de capital todos os dias da semana, totalizando aproximadamente US$ 1,7 bilhão em inflows, o maior volume desde março. Esse aumento no apetite ao risco institucional pode ser atribuído às condições macroeconômicas dos EUA, que indicam um possível arrefecimento da inflação”, explicou Galhardo à EXAME.

“Contudo, a divulgação do Payroll nesta sexta-feira, 7, com cerca de 90 mil postos de trabalho acima das expectativas do mercado, sugere que a economia norte-americana ainda está acelerada. Na próxima semana, serão divulgados dados importantes de inflação, como CPI e PPI, que deverão esclarecer se de fato está ocorrendo um arrefecimento inflacionário. Até lá, é provável que o mercado passe por uma leve correção, ajustando-se aos dados do Payroll", concluiu o especialista

Criptomoedas hoje

Além do bitcoin, o ether também é negociado “de lado” após a aprovação dos primeiros ETFs de ether à vista nos EUA, que ainda não foram disponibilizados para negociação. A segunda maior criptomoeda em valor de mercado é cotada a US$ 3.811, com queda de quase 0,5% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinMarketCap.

Entre as 20 maiores criptos por valor de mercado se destaca nesta sexta-feira, 7, a Cardano, que subiu quase 5% nas últimas 24 horas.

Sabia que você pode investir em Bitcoin, ether, Cardano e muitas outras moedas digitais direto no app da Mynt? Comece com R$ 100 e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Clique aqui para abrir sua conta gratuitamente.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosBitcoinEthereum

Mais de Future of Money

Hiperautomação, blockchain e Web3: o futuro da transformação digital

Independência financeira: empresas e corretoras cripto estão preparadas para esta demanda?

Drex: quase metade dos brasileiros não está convencida de adotar o real digital, revela pesquisa

Segurança, nuvem e IA generativa de mãos dadas no mercado financeiro

Mais na Exame