Criptomoedas amanhecem em queda após discussões no Fórum Econômico Mundial

Com especialistas divididos no Fórum Econômico Mundial em Davos, a maioria das principais criptomoedas é negociada em queda
Importantes nomes da economia mundial discutiram as criptomoedas no Fórum (iStockphoto/iStockphoto)
Importantes nomes da economia mundial discutiram as criptomoedas no Fórum (iStockphoto/iStockphoto)
Por Mariana Maria SilvaPublicado em 24/05/2022 10:22 | Última atualização em 24/05/2022 10:22Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A manhã desta terça-feira, 24, é de queda para a maior parte das principais criptomoedas. Revertendo os movimentos positivos do último dia, o mercado cripto perde cerca de US$ 50 bilhões em capitalização, de acordo com dados do CoinMarketCap.

Enquanto na tarde de ontem, o baixo volume de negociação poderia indicar uma redução na pressão vendedora, seu aumento nesta terça-feira, 24, pode indicar o contrário.

Em um cenário onde apenas algumas stablecoins se mantém longe do vermelho, as principais criptomoedas apresentam quedas que podem chegar até 16%. São conhecidas como “stablecoins” as criptomoedas de valor estável, cujo preço geralmente acompanha o de um outro ativo, como o dólar norte-americano.

O bitcoin inicia a terça-feira, 24, cotado em US$ 29.209. A principal criptomoeda apresenta queda de 4,1% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinGecko. Apesar de, por enquanto, ter perdido a batalha que travava para se manter acima dos US$ 30 mil, uma importante faixa de preço que poderia favorecer novas altas segundo analistas, nem tudo está acabado para o bitcoin.

(Mynt/Divulgação)

Um famoso investidor publicou nesta terça-feira, 24, suas previsões para a maior criptomoeda do mundo. Kevin Svenson utiliza a correlação das criptomoedas com o mercado de ações para prever novas altas do bitcoin.

De acordo com ele, o índice S&P500, que acompanha as ações das 500 maiores empresas listadas na NYSE e Nasdaq, já demonstra sinais de “sobrevenda extrema”, após ter caído em conjunto com a queda generalizada dos mercados.

Uma provável alta no índice poderia impulsionar o preço do bitcoin, já que a correlação entre os dois está em 90%, analisou Svenson.

Enquanto isso, o ether, a criptomoeda nativa da rede Ethereum, é cotado a US$ 1.967, com queda de 5,1% nas últimas 24 horas, de acordo com o CoinGecko.

No entanto, a líder em perdas desta terça-feira, 24, é a Fantom. A criptomoeda que promove serviços de finanças descentralizadas (DeFi) tem queda de 16,44% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinMarketCap.

Tudo isso ocorre em meio ao Fórum Econômico Mundial em Davos, que divide opiniões sobre as criptomoedas. Enquanto o vice-presidente do Parlamento Europeu afirma que a maioria dos protocolos de DeFi não é realmente descentralizada, e a presidente do FMI diz que “não é porque tem ‘moeda’ no nome que é dinheiro de verdade” sobre as criptomoedas, entusiastas se acumulam em painéis do lado de fora do evento.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok