Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

O setor jurídico emergiu como um dos grande – e poucos – beneficiários dos colapsos de entidads da indústria de criptomoedas, como a FTX e a Celsius, gerando centenas de milhões de dólares para firmas de advocacia.

Advogados, contadores, consultores, analistas e outros profissionais do ramo arrecadaram pelo menos US$ 700 milhões em honorários com as falências de grandes empresas de criptomoedas no ano passado, de acordo com uma reportagem e uma análise do The New York Times.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

O valor calculado inclui os custos cobrados como honorários nos casos de falência de cinco empresas de criptomoedas – FTX, Celsius Network, Voyager Digital, BlockFi e Genesis Global – entre 5 de julho de 2022 e 31 de julho de 2023. É provável que o valor cresça significativamente à medida que os casos se desenrolam, especialmente com o julgamento de Sam Bankman Fried agendado para começar em outubro.

De acordo com os dados, os especialistas jurídicos envolvidos no caso da FTX são os maiores beneficiários das falências de empresas de criptomoedas, arrecadando um total de US$ 326 milhões. O escritório de advocacia Sullivan & Cromwell, que está administrando a falência da FTX, teria cobrado mais de US$ 110 milhões em honorários, além de US$ 500.000 em despesas relacionadas ao caso.

Andrew Dietderich observou que os custos são particularmente inflados pela falta de regulamentação clara sobre o mercado de criptomoedas, o que torna os casos mais complexos e demorados.

A Kirkland & Ellis, que lida com as falências da Celsius, Genesis e Voyager, faturou US$ 101 milhões, com US$ 2,5 milhões em despesas, disseram os analistas do The New York Times. A Alvarez & Marsal, uma empresa de gestão de recuperação de massas falidas, teria cobrado mais de US$ 125 milhões por honorários relativos aos casos de FTX, Celsius e Genesis.

Alguns dos relatos iniciais indicaM que empresas como a Sullivan & Cromwell ganhariam uma fortuna em casos de falências de empresas de criptomoedas surgiram em janeiro de 2023. A empresa tinha mais de 150 pessoas trabalhando no caso FTX na época, incluindo 30 parceiros que cobravam honorários superiores a US$ 2.000 por hora.

Alegando preocupação com os altos honorários cobrados por escritórios de advocacia, o tribunal de falências dos Estados Unidos nomeou Katherine Stadler como examinadora do caso FTX. Em junho, Stadler informou que a equipe que trabalhava na FTX havia solicitado mais de US$ 200 milhões em honorários desde a falência da exchange em novembro, afirmando que os honorários eram razoáveis.

A equipe jurídica de Sam "SBF" Bankman-Fried continua a lutar contra o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, pedindo ao tribunal em 1º de setembro que negue todos os pedidos recentes da entidade governamental. Conforme relatado anteriormente pelo Cointelegraph, um dos pedidos do DOJ incluía uma apelação para proibir todas as sete testemunhas especializadas de SBF de testemunhar no tribunal. Algumas das testemunhas poderiam custar à SBF até US$ 1.200 por hora para comparecer ao tribunal para testemunhar em sua defesa.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Créditos

Últimas Notícias

ver mais
SEC adia mais uma vez decisão sobre ETF de bitcoin da BlackRock e outras gestoras
Future of Money

SEC adia mais uma vez decisão sobre ETF de bitcoin da BlackRock e outras gestoras

Há 8 horas
Bancos centrais da França, Suíça e Singapura realizam transferência de moedas digitais
Future of Money

Bancos centrais da França, Suíça e Singapura realizam transferência de moedas digitais

Há 9 horas
Quem são eles? 5 maiores investidores de bitcoin possuem mais de R$ 114,9 bilhões
Future of Money

Quem são eles? 5 maiores investidores de bitcoin possuem mais de R$ 114,9 bilhões

Há 10 horas
Investidores vão preferir bitcoin à renda fixa nos próximos anos, prevê analista da Bloomberg
Future of Money

Investidores vão preferir bitcoin à renda fixa nos próximos anos, prevê analista da Bloomberg

Há 10 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais