80% dos bancos centrais já desenvolvem criptomoedas próprias, diz pesquisa

Projetos de CBDCs já estão em andamento na grande maioria dos bancos centrais, aponta levantamento de startup de pesquisa da Coinbase
 (metamorworks/Getty Images)
(metamorworks/Getty Images)
L
Lucas Caram, Cointelegraph BrasilPublicado em 27/05/2021 às 15:29.

Uma pesquisa da startup em blockchain Bison Trails revelou que 80% dos bancos centrais do mundo já se interessam de alguma forma pelo desenvolvimento de moedas digitais nacionais, as chamadas CBDCs, na sigla em inglês.

O relatório "Infraestrutura e desenho de moedas digitais de banco central", publicado na última semana, teve objetivo de abordar as iniciativas de CBDCs em andamento no mundo e a posição dos bancos centrais sobre o tema.

A pesquisa da startup em blockchain, que é propriedade da corretora de criptoativos Coinbase, também revelou que 40% dos bancos centrais já realizam provas de conceito para a adoção de moedas digitais nas economias nacionais.

O texto ainda diz que o principal dos projetos de CBDCs em desenvolvimento é "proteger a soberania monetária", classificando as moedas digitais de um “novo meio de estimular a inovação tecnológica e promover a inclusão econômica nacional e global”.

A bancarização também entrou no relatório da pesquisa, destacando que as pessoas que não estão incluídas no sistema financeiro global podem se beneficiar da digitalização das moedas.

Hoje, 2 bilhões de pessoas não estão bancarizadas no mundo, quase um terço da população global. Só nos Estados Unidos, pelo menos 25% da população economicamente ativa não têm um nível satisfatório de serviços bancários.

Diem é uma ameaça?

A criptomoeda do Facebook, chamada Diem, anteriormente conhecida como Libra, também entrou como objeto da pesquisa. O projeto travou uma longa batalha com as autarquias dos EUA e já foi apontada pelo Banco de Compensações Internacionais (BIS) como ameaça às economias nacionais:

“Diem oferece um paradigma completamente novo em economia, uma associação diversa de negócios e partes interessadas de impacto social desenvolvendo moedas digitais em uma cadeia de código aberto licenciada construída sobre a tecnologia mais recente”

Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil (BC) também tem planos de digitalização do real, com um projeto já em andamento na autoridade financeira. Nesta semana, o tema voltou às manchetes depois de declarações do presidente do BC, Roberto Campos Neto. Segundo ele, o real digital será voltado para "contratos digitais" e por enquanto não deve eliminar totalmente as notas físicas em circulação.

O Banco Central brasileiro também divulgou no começo da semana as diretrizes oficiais para a CBDC brasileira, gerando debate entre os especialistas quanto ao impacto do projeto na economia brasileira.

por Cointelegraph Brasil

No curso "Decifrando as Criptomoedas" da EXAME Academy, Nicholas Sacchi, mergulha no universo de criptoativos, com o objetivo de desmistificar e trazer clareza sobre o seu funcionamento. Confira.