Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Estoque de investimentos franceses no País é de US$ 45 bilhões, diz Câmara de Comércio França-Brasil

Relação bilateral já dura mais de 200 anos em diferentes áreas da economia; a transição energética é oportunidade para estreitar as alianças comerciais

Modo escuro

França é o terceiro país com maior estoque de investimentos no Brasil; parceria vai desde cosméticos até defesa nacional (OnickzArtworks/Thinkstock)

França é o terceiro país com maior estoque de investimentos no Brasil; parceria vai desde cosméticos até defesa nacional (OnickzArtworks/Thinkstock)

A França é um antigo parceiro comercial do Brasil: a relação formal entre os dois países se estende há mais de dois séculos. Segundo dados da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB), o estoque de investimento estrangeiro no País é de cerca de US$ 45 bilhões, e ainda há novas oportunidades de negócios, entre elas a transição energética.

Hoje, há 900 empresas francesas com negócios no Brasil, em áreas que vão de varejo, cosméticos, setor automobilístico, itens de luxo, bancos, farmacêutica até tecnologia e defesa – com submarinos.

“O poder econômico da França no Brasil é enorme. As empresas francesas, em conjunto, têm 700 mil colaboradores diretos. O número é maior do que qualquer empresa brasileira. É claro que o varejo ajuda. Só o Carrefour emprega aproximadamente 150 mil colaboradores diretos. Isso mostra como é importante essa relação. As empresas francesas estão em terceiro lugar em estoque de investimentos no País”, afirmou o presidente institucional da Câmara bilateral, Pedro Antonio Gouvêa Vieira, à Esfera Brasil.

A Câmara é composta por mil associados no Brasil, entre os quais estão todas as empresas com atuação no principal índice da Bolsa de Paris, o CAC 40. Uma das missões da CCIFB é unir empresários brasileiros e franceses para troca de informações e negócios. Para Gouvêa Vieira, os números indicam que a relação bilateral é próspera entre os países.

“Como toda a relação de longo prazo, existem altos e baixos. As empresas compreendem isso. Das empresas mais antigas que estão no Brasil em funcionamento, a maioria é francesa: a Saint-Gobain tem 90 anos. O Carrefour tem mais de 50 anos, e a rede de hotéis Accor, 60 anos. Isso mostra que os investidores olham a longo prazo e veem o Brasil como um país de oportunidade”, disse.

Veja também: Acordo entre Mercosul e União Europeia está próximo de sair do papel

Entenda o acordo entre União Europeia e Mercosul que se arrasta há duas décadas

O que é a OCDE e por que o Brasil almeja ser membro da organização

A transição energética foi apontada como uma oportunidade para o Brasil se tornar um líder global, uma vez que a matriz nacional é uma das mais limpas do mundo. Os dois países fazem parcerias na produção de energias renováveis, como a eólica e a solar. Tecnologias estão em desenvolvimento no caso do hidrogênio verde.

“A grande questão hoje do mundo é o clima. O ministro do Meio Ambiente da União Europeia veio ao Brasil para falar com empresários. A Amazônia é o grande trunfo que o Brasil tem para liderar, de forma constante e consistente, a discussão sobre o clima. Os demais países são muito mais poluidores. A Amazônia é o maior ativo que existe hoje e deve ser explorado em rodadas de negociações mundo afora”, defendeu Gouvêa Vieira.

Câmara de Comércio

Fundada em 1900, a Câmara de Comércio França-Brasil é a câmara bilateral mais antiga em funcionamento no País. Apartidária, atua como interlocutora de diversos órgãos franceses nos negócios, entre eles o CCI France International e o CCI Paris Île-de-France.

São 123 câmaras francesas espalhadas por 94 países para promover relações econômicas, financeiras, comerciais, industriais, científicas e culturais entre a França e o Brasil.

A instituição tem diferentes comissões temáticas, com bandeiras transversais, como a de práticas Ambientais, Sociais e de Governança (ESG, na sigla em inglês); Inovação e Tecnologia; Solidariedade; Valorização do Macroambiente França-Brasil e Cultura. Tem ainda um observatório da economia e debate temas como saúde, energia e tributos.

Segundo o presidente institucional da Câmara, o foco agora é “intensificar os negócios, mas sempre aparece coisa nova. A França tem uma boa cobertura de investimentos no Brasil, mas estamos numa economia tão disruptiva, que vão aparecer novos negócios e desafios”.

Créditos

Últimas Notícias

ver mais
Em Nova York, Lula aposta em reuniões bilaterais para viabilizar acordos comerciais
Esfera Brasil

Em Nova York, Lula aposta em reuniões bilaterais para viabilizar acordos comerciais

Há 2 dias
Eólica offshore pode ampliar em 3,6 vezes a capacidade de energia no Brasil, aponta estudo da CNI
Esfera Brasil

Eólica offshore pode ampliar em 3,6 vezes a capacidade de energia no Brasil, aponta estudo da CNI

Há 3 dias
Com tecnologia e inovação, EMS supera capacidade de produzir mais de 1 bilhão de remédios ao ano
Esfera Brasil

Com tecnologia e inovação, EMS supera capacidade de produzir mais de 1 bilhão de remédios ao ano

Há 4 dias
‘Favela não é só ambiente de carência, é um lugar também de potência’, diz Preto Zezé
Esfera Brasil

‘Favela não é só ambiente de carência, é um lugar também de potência’, diz Preto Zezé

Há 5 dias
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais