A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Três americanos ganham Nobel de Economia

Americanos Eugene F. Fama, Lars Peter Hansen e Robert J. Shiller ganharam o Prêmio Nobel de Economia

Copenhague - Os americanos Eugene F. Fama, Lars Peter Hansen e Robert J. Shiller ganharam nesta segunda-feira o Prêmio Nobel de Economia, anunciou a Academia Sueca das Ciências em Estocolmo.

Os três foram reconhecidos por suas "análises empíricas sobre os preços de ativos", como ações, bônus soberanos e bens imobiliários, informou a Academia.

Embora não há forma de prever os preços de ações e bônus no curto prazo, explicou a decisão, é "certamente possível prever o curso amplo dos preços em períodos longos de tempo" de entre três ou cinco anos.

"Estes descobrimentos, que parecem surpreendentes e contraditórios, foram feitos e analisados pelos ganhadores deste ano", acrescentou a Academia.

Fama nasceu em 1939 em Boston e é professor emérito da Universidade de Chicago, na especialidade de finanças; e Hansen, nascido em 1952 nos Estados Unidos, ocupa a cadeira de economia, finanças e estatística nesta mesma universidade.

Já Shiller, nascido em Detroit em 1946, leciona na Universidade de Yale, em New Haven.

O valor do prêmio é de oito milhões de coroas suecas (US$ 1,3 milhão). No ano passado, os vencedores do Nobel de Economia foram os americanos Alvin E. Roth e Lloyd S. Shapley.

Com o prêmio de Economia se encerra a edição deste ano do Nobel. Na segunda-feira, os cientistas americanos James E. Rothman e Randy W. Schekman e ao alemão Thomas C. Sudhof foram agraciados com o Nobel de Medicina.

Na terça-feira foi anunciado o Nobel de Física para o belga François Englert e o britânico Peter Higgs; e na quarta-feira o de Química, que foi concedido ao austríaco Martin Karplus, o sul-africano Michael Levitt e o israelense Arieh Warshel.

A rodada mais midiática do Nobel começou na quinta-feira, com o anúncio do prêmio de Literatura para a autora canadense Alice Munro. E na sexta-feira foi concedido o Nobel da Paz para a Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ).

A entrega dos prêmios será realizada, de acordo com a tradição, em duas cerimônias paralelas, em Oslo para o da Paz e em Estocolmo para os restantes, no dia 10 de dezembro, coincidindo com o aniversário da morte de Alfred Nobel.

*Matéria atualizada às 08h47

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também