Secretário diz que crise do coronavírus atinge privatizações

Mercado financeiro em queda nesta semana, devido ao surto do coronavírus, é impróprio para projetos de desestatizações
Salim Mattar: "A crise deflagrada pelo coronavírus atinge o mercado financeiro e o nosso projeto de desestatização" (Valter Campanato/Agência Brasil)
Salim Mattar: "A crise deflagrada pelo coronavírus atinge o mercado financeiro e o nosso projeto de desestatização" (Valter Campanato/Agência Brasil)
R
ReutersPublicado em 12/03/2020 às 14:02.

São Paulo — O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, afirmou nesta quinta-feira que o programa do governo federal de vender participações em estatais é atingida pelos desdobramentos da epidemia de coronavírus.

"A crise deflagrada pelo coronavírus atinge o mercado financeiro e o nosso projeto de desestatização", afirmou ele em um post em sua conta no Twitter". "A Caixa resolveu suspender o IPO da Seguridade onde levantaria 15 bilhões de reais."

A Caixa Seguridade comunicou na noite da véspera que a Caixa Econômica Federal, sua controladora, interrompeu a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da companhia, citando a atual conjuntura do mercado.

Nesta quinta-feira, a bolsa de valores chegou a ser interrompida duas vezes devido às fortes quedas em uma série de empresas listadas. No começo da tarde, o Ibovespa chegou a cair 19%.