Acompanhe:

Petrobras anuncia redução de preço do querosene de aviação em 10,4%

Redução no querosene de aviação, como havia acontecido com gasolina e diesel, vem na esteira da queda no preço do petróleo no mercado internacional

Modo escuro

Continua após a publicidade
Petrobras: companhia anunciou redução no preço do querosene de aviação às distribuidoras (Sergio Moraes/Reuters)

Petrobras: companhia anunciou redução no preço do querosene de aviação às distribuidoras (Sergio Moraes/Reuters)

C
Carolina Riveira

Publicado em 26 de agosto de 2022 às, 10h31.

Última atualização em 26 de agosto de 2022 às, 10h57.

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira, 26, que vai reduzir o preço de venda do querosene de aviação (QAV) às distribuidoras em 10,4%. O novo preço passa a valer na próxima quinta-feira, em 1º de setembro.

Assine a newsletter gratuita da EXAME e receba, diariamente pela manhã, um resumo das notícias mais importantes no seu e-mail

Também em agosto, a Petrobras já havia reduzido o preço do QAV em 2,6%.

Os preços do QAV são redefinidos mensalmente e negociados por meio de fórmula negociada com as distribuidoras, mas também seguem uma paridade com o mercado internacional, como acontece com outros combustíveis.

VEJA TAMBÉM: Redução de tributos no combustível pode custar mais de R$ 50 bi em 2022

A redução acontece em momento em que o preço do barril de petróleo viveu ligeira queda no mercado internacional. O querosene de aviação é um derivado do petróleo e impactado pelo preço das commodities, assim como gasolina, diesel e outros combustíveis.

"Os preços de venda do QAV da Petrobras para as companhias distribuidoras buscam equilíbrio com o mercado internacional e acompanham as variações do valor do produto e da taxa de câmbio, para cima e para baixo, com reajustes aplicados em base mensal, mitigando a volatilidade diária das cotações internacionais e do câmbio", disse em nota a Petrobras.

O preço dos demais combustíveis continuam inalterados.

Reduções em diesel e gasolina

Nas últimas semanas, a Petrobras tem anunciado uma série de reduções nos preços de combustíveis em suas refinarias, diante do cenário mais favorável de preços do petróleo no exterior.

O barril do tipo Brent, que já chegou perto de US$ 130 no início da guerra na Ucrânia, era cotado perto de US$ 99 no início desta sexta-feira.

A queda no petróleo chegou a ser mais acentuada (em meio aos temores de recessão nos EUA) no começo de agosto, mas a commodity se recuperou ligeiramente e hoje voltou ao patamar perto dos US$ 100.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

Últimas Notícias

Ver mais
Delta lança voo para passageiros verem eclipse total do sol dentro do avião
Casual

Delta lança voo para passageiros verem eclipse total do sol dentro do avião

Há 20 horas

Passageiro de executiva pede café da manhã vegano e recebe uma única banana
Pop

Passageiro de executiva pede café da manhã vegano e recebe uma única banana

Há 20 horas

Boeing negocia compra da fabricante de peças envolvida em falha com o 737 Max
seloNegócios

Boeing negocia compra da fabricante de peças envolvida em falha com o 737 Max

Há um dia

Petrobras aumenta preço do querosene de aviação entre 8% e 8,5%
Economia

Petrobras aumenta preço do querosene de aviação entre 8% e 8,5%

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais