Lucro de empresas abertas sobe no trimestre, diz Economática

O aumento dos ganhos foi impulsionado pelo setor bancário (composto por 25 companhias), que viu seu lucro subir 16,52% no período, para R$ 13,44 bilhões

São Paulo - O lucro das companhias de capital aberto no primeiro trimestre de 2014 somou R$ 44,90 bilhões, alta de 6,52% ante o primeiro trimestre de 2013, quando o lucro foi de R$ 42,16 bilhões, segundo levantamento da Economática com 320 empresas brasileiras de capital aberto.

O aumento dos ganhos foi impulsionado pelo setor bancário (composto por 25 companhias), que viu seu lucro subir 16,52% no período, para R$ 13,44 bilhões.

O segundo maior impulso, em valor, veio do setor elétrico, que teve lucro 46,16% maior no trimestre ante o ano passado, chegando a R$ 4,94 bilhões. O montante foi gerado por 40 empresas do setor elétrico que compõem o estudo da Economática.

Em terceiro lugar ficou o setor de Papel e Celulose, com cinco empresas, cujo lucro atingiu R$ 791,5 milhões, alta de 206% na comparação anual.

Siderurgia e metalurgia foi o quarto setor que mais contribuiu para o crescimento do lucro, com 18 empresas lucrando R$ 569,6 milhões, avanço de 839,5% ante o período de janeiro a março do ano passado.

A quinta maior contribuição foi dada pelo setor de Transportes, com lucro de R$ 1,073 bilhão, avanço de 41,8%.

Dos vinte e três setores analisados pela Economática, oito tiveram queda de lucratividade nos períodos analisados: agro e pesca, locação de imóveis, comércio, construção, telecomunicações, alimentos e bebidas, mineração e petróleo e gás.

A maior queda ficou por conta do setor de petróleo e gás, que teve retração de 28,6% no lucro, para R$ 5,60 bilhões.

As quatro empresas de mineração que compõem o estudo tiveram lucro de R$ 5,8 bilhões, queda anual de 5,14%; a terceira maior redução ocorreu no setor de alimentos e bebidas, com recuo de 8,67% para R$ 3,315 bilhões.

Apesar de o setor de mineração constar entre as maiores reduções de lucratividade, a Vale despontou como a companhia que teve o maior lucro do primeiro trimestre de 2014, com ganhos de R$ 5,9 bilhões.

Um ano antes, o lucro da mineradora foi de R$ 6,2 bilhões. A segunda mais lucrativa foi a Petrobras, mas seu lucro também foi menor do que em 2013, passando de R$ 7,6 bilhões para R$ 5,3 bilhões.

Retirando a Petrobras da amostra, o resultado das empresas de capital aberto brasileiras no primeiro trimestre de 2014 com relação a 2013 teria sido mais favorável.

O lucro no primeiro trimestre de 2014 de 319 empresas seria de R$ 39,30 bilhões contra R$ 34,30 bilhões do primeiro trimestre de 2013, avanço de 14,55%.

As empresas com maior prejuízo no primeiro trimestre deste ano são a Celgpar (perda de R$ 276,6 milhões), a BR Pharma (prejuízo de R$ 185,2 milhões) e a Eletropaulo (prejuízo de R$ 183,4 milhões).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.