Homem mais rico da Rússia faz repatriamento de bens

Alisher Usmanov transferiu seus investimentos na operadora de telecomunicação Megafon e na produtora de minério de ferro Metalloinvest para entidades russas

Moscou – O homem mais rico da Rússia, Alisher Usmanov, transferiu seus investimentos na operadora de telecomunicação Megafon e na produtora de minério de ferro Metalloinvest para entidades russas depois que o presidente russo, Vladimir Putin, perdiu ao empresariado russo que repatriasse seus bens.

Putin redobrou seus esforços para incentivar empresários a levar suas posses de volta para casa na quinta-feira, em sua coletiva de imprensa de final de ano. A economia caminha para a recessão, abalada pela queda no preço do petróleo e pelas sanções ocidentais.

Sediada no Chipre, a Telecominvest Holdings Limited, subsidiária da empresa de investimentos USM Holdings de Usmanov, transferiu ações da Megafon para a AF Telekom Holding LLC, que está incorporada na Rússia. A AF Telekom agora detém 53,8 por cento das ações da Megafon, segundo a própria empresa.

Outra subsidiária da USM Holdings com sede no Chipre, a USM Steel & Mining cedeu suas ações na Metalloinvest para a USM Metalloinvest LLC, registrada na Rússia.

“Esta medida tem relação com o anúncio do presidente Vladimir Putin de levar adiante a repatriação da economia russa e introduzir cláusulas no código fiscal relacionadas à taxação dos lucros de… empresas estrangeiras”, declarou a USM Holdings em um comunicado.

Usmanov é o maior acionista da USM Holdings, da qual detém 48 por cento, e seus parceiros de longa data Vladimir Skoch e Farhad Moshiri possuem 30 por cento 10 por cento respectivamente.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.