Grécia estuda novas medidas para reduzir o déficit

Atenas - O Governo grego estuda nesta quarta-feira a adoção de novas medidas para reduzir o enorme déficit do país enquanto o custo da dívida segue aumentando nos mercados internacionais.

A ampliação da estratégia de poupança é uma condição estabelecida pela Alemanha para ativar o pacote de resgate financeiro projetado pela eurozona e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

O Conselho de Ministros discutirá nesta quarta-feira formas de enxugar a Administração local e a eliminação de dois terços das Prefeituras.

O chamado 'Plano Kallikratis' unificará municípios em entidades maiores e vai demitir até 30% dos funcionários da Administração local.

Enquanto a comunidade internacional aprova essa estratégia de economia e pede ainda mais esforços, internamente seguem acontecendo conflitos e protestos sindicais pelos cortes salariais, congelamento das pensões e atraso da idade de aposentadoria.

Os docentes das universidades e dos colégios privados iniciam nesta quarta interrupções pontuais, que serão mantidas até a próxima segunda-feira.

Os professores se somarão nos próximos dias 4 e 5 de maio a uma greve de 48 horas do setor, convocada por seus colegas da educação pública.

Cerca de 400 jovens bloquearam no início da manhã a entrada do Ministério das Finanças em Atenas, para exigir que sejam efetivadas 877 contratações aprovadas no ano passado e foram atrasadas até 2013 dentro da política de poupança governamental.

Além disso, as centrais sindicais majoritárias convocaram uma greve geral de 24 horas para o dia 5 de maio.

Leia mais sobre Grécia ou FMI

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.