CPI do BNDES decide ouvir Joaquim Levy no dia 26 de junho

Deputados querem saber do ex-presidente do banco a respeito de operações realizadas de 2003 a 2015; Levy pediu demissão no domingo (16)

Brasília - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do BNDES decidiu ouvir o ex-presidente da instituição Joaquim Levy no dia 26 de junho, às 14h30. O colegiado já havia aprovado um requerimento do deputado Elias Vaz (PSB-GO) no dia 9 de abril, para que o economista fosse ouvido pela CPI.

Neste domingo, 16, o presidente da CPI, deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), afirmou à reportagem que iria decidir nesta segunda-feira, 17, a data para convocá-lo.

A Câmara criou em março uma CPI para examinar operações do banco de 2003 a 2015, com foco no financiamento à internacionalização de empresas. Em abril, o banco chegou a criar um Grupo de Trabalho para atender informações e documentos solicitados pelos deputados.

Agora, com a demissão de Levy, deputados decidiram acelerar o evento.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.