Bernanke não descarta subir juro para evitar bolhas

Washington – O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, sinalizou que não descartaria elevar as taxas de juro para evitar a formação de uma nova bolha de ativos. Ele alertou que, considerando que é muito difícil dizer se os preços dos ativos estão sobrevalorizados, a primeira linha de defesa contra bolhas deve ser forte supervisão para evitar que as firmas financeiras tomem risco excessivo.

Bernanke disse que o banco central está fazendo o melhor que pode para observar “desalinhamentos nos preços dos ativos nos maiores mercados de crédito e de ações”. Ele não acredita que os preços dos ativos nos EUA estejam atualmente sobrevalorizados.

Programa de emergência

O governo dos EUA deve ficar perto do equilíbrio financeiro nos seus investimentos de emergência nas firmas financeiras, segundo o presidente do Fed. Bernanke disse aos senadores que o dinheiro investido em instituições financeiras através do plano de socorro financeiro de US$ 700 bilhões deve, no geral, ser devolvido aos contribuintes. Ele sugeriu que os retornos devem ficar “muito próximo do equilíbrio financeiro”, embora reconheça que o governo pode terminar ligeiramente negativo em alguns investimentos.

Esses comentários foram feitos em uma discussão sobre o futuro do Programa de Alívio de Ativos Problemáticos (Tarp), que está programado para vencer no final do ano. Congressistas republicanos e democratas vêm pressionando o Departamento do Tesouro para saber se pretende prorrogar o programa para o próximo ano, mas até agora o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, tem declinado em dar uma resposta.

Bernanke disse que o Tarp no geral serviu ao seu propósito em estabilizar os mercados financeiros e que seria “apropriado” começar a recolher o programa de socorro. As informações são da Dow Jones.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.