Economia
Acompanhe:

'98% da nossa atenção foi com a eleição presidencial e esquecemos do Congresso', diz Ricardo Sennes

Ricardo Sennes, sócio diretor da Prospectiva, participou de um painel no Fórum Infraestrutura, Cidades e Investimentos, realizado nesta quarta-feira, 7

 (Eduardo Frazão/Exame)

(Eduardo Frazão/Exame)

G
Gilson Garrett Jr

Publicado em 7 de dezembro de 2022, 14h58.

Última atualização em 7 de dezembro de 2022, 17h15.

Parte fundamental no investimento em infraestrutura é entender como funcionam as leis e todas pautas que estão em debate no Congresso Nacional e que podem mudar as regras do setor. Para Ricardo Sennes, sócio diretor da Prospectiva, o debate da eleição deste ano ficou muito focado no cargo de presidente e a população deixou de olhar para a escolha de novos deputados e de um terço dos senadores.

"Gastamos 98% da nossa atenção na eleição presidencial. Só 2% do nosso olhar está no Congresso Nacional e é ali que são resolvidas as principais questões regulatórias", disse ele durante o Fórum Infraestrutura, Cidades e Investimentos, realizado nesta quarta-feira, 7.

O evento é uma iniciativa da EXAME em parceria com a Hiria, B3 e diversas outras organizações. O objetivo foi realizar um encontro entre os profissionais e empresas do setor para fomentar novas parcerias e compartilhar as melhores soluções e práticas para a inovação das cidades.

Sennes participou de um painel ao lado de outros especialistas em investimentos na área de infraestrutura, além do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União Brasil). O grupo debateu questões regulatórias, conjunturas políticas e econômicas que podem afetar a performance de investimentos em infraestrutura no país.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

O governador reeleito do Mato Grosso, Mauro Mendes (União Brasil), destacou que além de ficar atento ao ordenamento jurídico local é preciso olhar o contexto internacional quando se fala em retorno de investimentos feitos em infraestrutura. "Há uma série de incertezas a nível global como inflação, altas de juros e a gente precisa fazer a lição de casa para garantir os investimentos", afirmou.

Na visão de Adalberto Vasconcelos, sócio da ASV Infra Partners, a 'lição de casa' do próximo governo em um primeiro momento é divulgar a agenda de infraestrutura e de economia para o setor se planejar para os próximos anos. "São pontos cruciais para melhorar o ambiente de negócios do país e trazer investimentos. Um outro desafio é a Reforma Tributária que está totalmente ligada com melhorar o ambiente de negócios", disse.

LEIA TAMBÉM