Acompanhe:

Da Área 51 a Guerra dos Mundos: quatro casos bizarros em que a Terra foi ameaçada por OVNIs

No último século, vários casos apavoraram moradores norte-americanos sobre possíveis invasões de extraterrestres; conheça alguns dos mais famosos

Modo escuro

OVNIs: será que a Terra já foi atacada por alienígenas (e não sabemos?) (Igor Trushkin / EyeEm/Getty Images)

OVNIs: será que a Terra já foi atacada por alienígenas (e não sabemos?) (Igor Trushkin / EyeEm/Getty Images)

L
Luiza Vilela

Publicado em 13 de fevereiro de 2023, 15h42.

Última atualização em 13 de fevereiro de 2023, 16h31.

No último domingo, 12, o mundo ficou mais interessado na possibilidade do ser humano não estar sozinho no universo. A suposta aparição de OVNis nos Estados Unidos, após o abate de quatro "objetos voadores não identificados", balançou algumas teorias da conspiração sobre a existência de alienígenas — algo não tão novo aos norte-americanos.

De programas de superstição a ''provas'' da existência de E.T.s, é um fato que a cultura ao redor dos seres misteriosos cresce ano após ano. E essa não é a primeira vez na qual os Estados Unidos estão envolvidos em rumores com OVNIs: por anos, a famosa Área 51 foi questionada por pessoas de todo o mundo como um espaço ultra-secreto do governo americano para experimentação e testes em alienígenas. Junto a essas notícias, somam-se vídeos com objetos brilhantes no céu, marcas deixadas em plantações e tantos outros relatos.

Mesmo no Brasil, houve uma série de casos relacionados a esses seres — alguns mais voltados para a parte científica, outros mais voltados à expressões humorísticas (quem não se lembra do E.T. de Varginha, né?).

O fato é que essas histórias acabam sempre tocando em uma tangente que caminha na corda bamba. De um lado, uma série de comprovações científicas desmentem esses ''encontros'' inusitados. Do outro, algumas teorias seguem sem uma devida explicação da ciência. Veja abaixo algumas das histórias mais bizarras que já circularam ao longo do último século sobre a existência (e possível comunicação) com alienígenas:

Disco Voador de Roswell (1947)

Uma das histórias que caminha na linha das teorias da conspiração é a do Disco Voador de Roswell. No final da década de 1940, um objeto não identificado caiu em uma fazenda da cidade de Roswell, no estado do Novo México (Estados Unidos).

Tão logo que o objeto colidiu, o Roswell Army Air Field — as forças armadas da cidade — chegou para coletá-lo. Pouco tempo depois, os militares informaram que não se tratava de nada além de um balão meteorológico, e o assunto foi dado como ''encerrado''. As pessoas que moravam na cidade, no entanto, começaram a dar depoimentos diferentes: muitos moradores afirmavam que viram os oficiais do Roswell Army Air Field retirarem um disco voador do campo em que o suposto balão havia caído. Outros insistiam que haviam visto a retirada de corpos de ETs.

Até hoje, uma porcentagem considerável de norte-americanos acredita que aquele foi um dos primeiros contatos que o governo americano teve com alienígenas. Uma pesquisa realizada pela CNN/Time (parceria entre os dois veículos), realizada em 1997, mostrava que dois terços dos entrevistados acreditavam que o encontro era marcado pela presença de ETs. No mesmo ano, um ex-oficial de Relações Públicas do Exército, chamado Walter Haunt, deu um depoimento a um jornal local. Tínhamos em nossa posse um disco voador”, disse ele.

Área 51 (e seus vários mistérios)

Há décadas a chamada Área 51, que fica em algum lugar secreto de Nevada (EUA), é acusada por cidadãos americanos de ser um espaço dedicado à experimentações secretas com alienígenas — promovidas pelo governo dos Estados Unidos.

Boa parte dos rumores que a envolvem foram mais explorados após o lançamento de Independence Day, filme dedicado à invasões alienígenas que ampliava algumas teorias da conspiração que envolviam esse espaço. Até documentos considerados oficiais surgiram como evidência.

A repercussão foi tão grande que, em 2013, a Central Intelligence Agency (CIA) afirmou publicamente que esses documentos oficiais, que reconheciam a Área 51 como uma base militar secreta, eram, na verdade, um programa de vigilância aérea desenvolvido durante a Guerra Fria. O sigilo foi justificado como uma forma de manter o segredo dos soviéticos.

""Existe uma Área 51... Mas não é o que muitas pessoas pensam. Já estive em um lugar com esse nome, mas era apenas um centro de pesquisa e desenvolvimento convencional. Eu nunca vi alienígenas ou espaçonaves quando estava lá"."Major Charles Bolden, administrador da Nasa

'A Guerra dos Mundos', narrada por Orson Welles (1938)

O imaginário dos norte-americanos é tão voltado para eventuais segredos sobre invasões alienígenas — a ver pela quantidade de filmes que envolvem esse cenário — que, em 1938, a simples leitura de um dos livros de H. G. Wells deixou os moradores de Nova York em pânico.

No dia 30 de outubro de 1938, Orson Welles, da rádio CBS (Columbia Broadcasting System) transmitiu uma versão resumida e teatral do livro Guerra dos Mundos. No mesmo dia, dezenas de pessoas começaram a empacotar seus pertences e tentar fugir da cidade de Nova York, com medo de uma possível invasão alienígena de marcianos (vindos do planeta Marte). Na 47ª delegacia de polícia de Nova York, uma mulher até mesmo informou aos policiais do ocorrido, já pronta para deixar a cidade com seus dois filhos pequenos.

Um dia depois, o New York Times afirmou receber quase mil telefonemas para informar a ''invasão''. Foram, ao todo, 875 pessoas que ligaram ao veículo procurando maiores informações. A repercussão fez com que vários jornais da época emitissem uma nota afirmando que se tratava de um engano.

A noite dos OVNIs, no Brasil (1986)

Para além do cenário norte-americano, o Brasil também já teve episódios de ''encontros'' com possíveis alienígenas. Bem distante do diálogo com o E.T. de Varginha, foi no dia 19 de maio de 1986 que os brasileiros sentiram o pavor de uma eventual invasão de extraterrestres.

Naquele dia, pelo menos 21 objetos voadores não identificados foram avistados pelos militares. Cinco caças da Força Aérea Brasileira (FAB) foram enviados para persegui-los, embora nenhum deles tenha conseguido abatê-los.

Um registro do Ministério da Justiça diz que os objetos mudavam de cor, voando em uma velocidade super rápida.

""Arquivo do Ministério da Justiça
Tudo começou quando o operador da torre do Aeroporto de São José dos Campos, São Paulo, observou pontos luminosos que mudavam de cor, com a predominância da tonalidade vermelha, e perguntou ao piloto Alcir Pereira se ele estava vendo a mesma coisa. pós a confirmação de Alcir, a Torre de Controle de São Paulo captou sinais sem identificação e o Cindacta I, em Brasília, detectou Ovnis nos radares de Goiás, de São Paulo e do Rio de Janeiro. Por causa da velocidade dos objetos, o Centro de Operações de Defesa Aérea (CODA) decidiu enviar os caças para persegui-los e interceptá-los. Porém, nenhum dos cinco caças conseguiu chegar perto dos OVNIs[/citar

E aí, no que você acredita? Será que nessa imensidão do universo, estamos, de fato, sozinhos?

Créditos

Luiza Vilela

Luiza Vilela

Repórter da Home e POPFormada pela PUC-SP. Iniciou carreira na Record TV e se aprofundou na cobertura de tecnologia, entretenimento e negócios. Foi repórter do portal e revista Consumidor Moderno e publicou na antologia Mulheres e Quadrinhos, em 2019.