Propósito da Vans é fomentar a expressão criativa dos clientes

Mesmo com a abertura de 11 lojas em 2021, mais do que o foco nos pontos de venda físicos, a expansão no Brasil da Vans está atrelada ao crescimento de marca
 (Leandro Fonseca/Exame)
(Leandro Fonseca/Exame)
Por Julia StorchPublicado em 09/12/2021 17:50 | Última atualização em 09/12/2021 18:58Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Mais do que os 250 metros quadrados da loja conceito inaugurada em setembro deste ano, a Vans vem expandindo as vendas com aberturas de novos pontos de venda por todo o país. Até o final do ano, serão 25 lojas, sendo 11 inauguradas em 2021. Além das lojas, a marca pretende ampliar a conexão dos clientes com o universo das artes e dos esportes.

Em conversa com Casual EXAME, Maíra Anastassakis, brand manager da Vans no Brasil, conta sobre a expansão da marca dos esportes no país.

Presente no Brasil desde 1998, até o ano passado a marca tinha apenas sete pontos físicos próprios no país. Uma das principais aberturas deste ano foi a loja conceito na Avenida Paulista, ponto de escolha decisivo pela união de diversos grupos.

“A Avenida Paulista é uma pista para os skatistas, uma tela em branco para os artistas e um palco para os músicos”, explica Anastassakis. “O objetivo da nova loja é gerar conexões e instigar as expressões criativas do consumidor, coisa que sempre guiou a Vans.”

A loja também é a única da América Latina com uma skate shop, com exposição de shapes na parede e livros de arte. A loja conceito é uma das dez do mundo.

Loja da Avenida Paulista (Vans/Divulgação)

Do Sudeste para o Centro-Oeste, as lojas inauguradas em 2021 estão em São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Porto Alegre, Balneário Camboriú, Brasília, Curitiba, Goiânia, Ribeirão Preto e Guarulhos. “As regiões escolhidas são essenciais para o crescimento e sustentação do negócio nacional, além de serem consideradas estratégicas para a expansão da marca no longo prazo”, diz.

O digital também se faz essencial para a estratégia de vendas da marca, que possui três ferramentas de omnicanalidade. A compra por link através dos vendedores do grupo Arezzo, o retire e entregue pela loja e a prateleira infinita, com a compra na loja e recebimento do produto em casa.

A omnicanalidade representa de 10% a 13% das vendas das lojas. No e-commerce o retire e entregue representa 10%. De 2020 para este ano, a marca cresceu 50%, e para o próximo ano a expectativa é de 20%, com expectativa de crescimento de 50% no faturamento.

Porém, mais do que o foco em abertura de pontos físicos, a expansão no Brasil está atrelada ao crescimento de marca. “O propósito da Vans é proporcionar e fomentar a expressão criativa de seus clientes, e fazemos isso também através das lojas físicas”, comenta Anastassakis.

Um dos fatores que impulsionaram as vendas da marca foi a Olimpíada de Tóquio. “Muito mais do que um campeonato, a Olimpíada foi uma celebração do skate. O skate para Vans é uma celebração. O Pedro Barros [atleta patrocinado pela marca] frisou que estava no campeonato pela diversão. O skate está sendo mais conhecido, mas a Vans está desde 1970 apoiando o esporte”, finaliza Anastassakis.