Casual

TAG Heuer Connected Calibre E4: a nova aposta futurista esporte luxo

Quarta geração da linha de relógios inteligentes Connected terá campanha estrelada pela tenista Naomi Osaka

Tag Heuer Connected Calibre E4: smartwatch chega ao mercado custando 1800 euros. (Tag Heuer/Reprodução)

Tag Heuer Connected Calibre E4: smartwatch chega ao mercado custando 1800 euros. (Tag Heuer/Reprodução)

MD

Matheus Doliveira

Publicado em 10 de fevereiro de 2022 às 18h17.

Última atualização em 10 de fevereiro de 2022 às 18h26.

A relojoaria suíça TAG Heuer apresentou nesta quinta-feira sua mais nova aposta futurista: o TAG Heuer Connected Calibre E4, a quarta geração da linha de smartwatches Connected, que chega ao mercado custando a partir de € 1,8 mil (pouco mais de R$ 10 mil, na cotação atual).

Criada em 2015, a linha Connected da TAG Heuer se estabeleceu como líder mundial no segmento de relógios inteligentes de luxo. A nova geração oferece dois novos modelos. “Com esses dois novos relógios, esperamos chegar a uma gama maior de clientes, tornando o item um companheiro em sua vida diária: de negócios a atividades esportivas, até jantares mais elegantes", disse Frédéric Arnault, CEO da TAG Heuer, no evento de lançamento do novo mostrador.

A versão 42 milímetros dos relógios tem um visual mais sofisticado e elegante, pensado para ser usado em eventos sociais, no escritório, ou na prática de exercícios. O modelo possui uma caixa mais fina, com botões ergonômicos em aço, luneta fina e pulseira totalmente integrada ao design.

TAG Heuer Connected Calibre E4 42 mm. (Tag Heuer)

Já o modelo 45 milímetros combina um design esportivo com a sensação de um relógio high-end tradicional, com um forte bisel de cerâmica. O design mudou significantemente dos últimos modelos, dando ao relógio um senso maior de fluidez, e tornando mais fácil para pessoas usarem no dia a dia.

TAG Heuer Connected Calibre E4 45 mm (Tag Heuer)

A coroa tem diâmetro maior e chama atenção, há bastante espaço para um dedo acessá-la, significando que pode ser ajustada e usada apenas com as pontas dos dedos. Os botões têm uma sensação mecânica, destacando os 160 anos de herança da TAG Heuer na fabricação de relógios mecânicos de alta qualidade — e o relógio se inclina para dentro, por isso parece mais leve no pulso.

Outro destaque dessa nova geração da linha Connected são as pulseiras que acompanham o reógio, tanto o 42 mm quanto o 45 mm. Os clientes agora podem escolher dentre uma variedade de pulseiras, incluindo uma de couro ou de aço para um visual mais refinado e elegante. Para uma sensação mais esportiva, é possível também optar por pulseiras de borracha coloridas.

O novo modelo também oferece animações artísticas na tela digital. "Toda vez que você olha para o relógio, o background muda trazendo uma nova imagem", disse Arnault.

Outra grande novidade apresentada com o Connected Calibre E4 é o carregador do relógio, que agora é uma base onde o relógio é acoplado para receber carga.  

A duração da bateria é 30% maior no novo modelo de 45 mm em comparação com a geração anterior. No modelo de 45 mm, os usuários podem desfrutar de um dia inteiro de duração da bateria, mesmo com 5 horas de uso das funções de golfe. No modelo de 42 mm, os usuários podem aproveitar um dia inteiro usando o aplicativo de bem-estar antes que a bateria acabe.

Para a campanha do TAG Heuer Connecter Calibre E4, a marca chama duas de suas icônicas embaixadoras: Sydney McLaughlin e Naomi Osaka. "Osaka irá estampar a campanha porque ela representa muito bem a dualidade desse produto: é sobre alto design e performance", disse Arnault sobre a tenista, que é também apaixonada por moda e lançou recentemente um modelo que ela mesmo ajudou a elaborar junto à marca.

Acompanhe tudo sobre:LuxoRelógiosRelógios inteligentesTAG Heuer

Mais de Casual

Vermute dry brasileiro é eleito o melhor do mundo em concurso internacional

Tênis da Nespresso: conheça o modelo Re:Ground feito com borra de café

Jato queridinho dos brasileiros: fabricante abre centro de manutenção próximo a São Paulo

Os 5 melhores filmes e séries para maratonar no fim de semana

Mais na Exame