Revolução do Churrasco: como fugir das filas da Casa do Porco

Visitamos o concorrido restaurante de Jefferson e Janaína Rueda, onde 60 porcos são assados por mês. Tem episódio novo da Revolução do Churrasco toda quinta-feira, sempre às 19h
 (Foto/Exame)
(Foto/Exame)
Por Matheus DoliveiraPublicado em 31/03/2022 19:00 | Última atualização em 31/03/2022 19:06Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Existem filas que valem a pena encarar. A da Casa do Porco, 17º melhor restaurante do mundo segundo o World’s 50 Best 2021, definitivamente é uma delas. 

Faça chuva ou faça sol, o restaurante comandado pelos incensados chefs Jefferson e Janaína Rueda está sempre cheio de curiosos que querem provar os pratos inventivos feitos com carne suína. Por lá, os números impressionam. São assados, em média, 60 porcos inteiros por mês. O carro-chefe da casa, o porco Sanzé, vende 12 mil unidades a cada 30 dias.

Entre uma variedade de pratos, há desde caviar e tartar de porco (R$ 98) até opções mais baratas como o torresmo de pancetta com goiabada picante e picles de cebola roxa (R$ 36) e virado à paulista, com porco, feijão, banana, couve, linguiça e ovo de codorna (R$ 32). 

No novo episódio do Revolução do Churrasco, série que vai ao ar todas às quintas-feiras, às 19 horas, o repórter Daniel Salles conversa com a chef Janaína Rueda, que explica como os porcos são preparados na churrasqueira e que dá dicas de como fugir das famosas filas da Casa do Porco. 

Como fugir das filas? "O truque é vir terça ou quarta-feira, entre 16h e 17h. Com certeza você vai achar uma mesa. É possível também fazer sua reserva com antecedência no site", releva a chef. Como os porcos são assados na churrasqueira? "Eles ficam um dia inteiro na salmoura e depois são colocados na grela, onde permanecem de 5 a 6 horas. Normalmente são assados um no almoço e um no jantar, mas aos finais de semana chegamos assar até três por expediente." Assista