O que os CEOs das grandes empresas fizeram no seu tempo livre em 2021?

Corrida, surfe, yoga, poesia, séries, música ... a Casual EXAME mostra como executivos, empresários e empreendedores se divertem quando fecham o notebook
 (Divulgação/Divulgação)
(Divulgação/Divulgação)
Por Ivan PadillaPublicado em 11/12/2021 07:00 | Última atualização em 13/12/2021 15:02Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Teve CEO que pegou pesado no esporte ao longo do ano. Gil van Delft, do PageGroup no Brasil, começou a vida como atleta antes de ser executivo. Por quatro anos foi jogador de futebol na Holanda, seu país de origem. Depois, praticou ciclismo, windsurf, esqui, corrida e natação. O triatlo foi um caminho natural para ele.

Para disputar um Ironman, Gil van Delft se prepara durante seis meses, com até oito treinos por semana, musculação, fisioterapia e massagem. Para ele, a preparação é mais difícil do que a prova em si. “Já saí de uma reunião às 10 e meia da noite e fui correr 10 quilômetros na esteira", conta.

Flávia Bittencourt, da Adidas, costuma correr seis vezes por semana, jogar tênis aos domingos, e ainda arruma tempo pra cuidar dos quatro filhos. Cristina Palmaka, da SAP, está sempre treinando para disputar maratonas.

Alexandre Frankel, fundador da Vitacon, é outro adepto do triatlo, mas prefere treinar no espaço funcional de sua casa, na esteira mesmo. Constantino Bittencourt, sócio-diretor do Fasano, retomou o surfe, seu esporte da adolescência. Ele também adora poesia e aprecia arte -  ele se orgulha de ter em casa um esboço de Di Cavalcanti.

Entre uma prática e outra de yoga, Sandra Chayo passou boa parte do ano se dedicando a escrever uma biografia do pai e fundador da Hope, Nissim Hara. O francês Maxime Tarneaud, gerente-geral da Cartier no Brasil, gosta de descobrir novos cantores brasileiros com os filhos – o duo Anavitória andou tocando bastante em sua casa.

No site, na revista, no Instagram

A Casual é o espaço em que a EXAME mostra o que executivos, empresários e empreendedores fazem em seu tempo livre, quando largam a caneta, saem do Zoom, fecham o notebook. Por aqui falamos de cultura, bem-estar, consumo e experiências como viagens e gastronomia.

Ao longo de 2021 produzimos 192 páginas nas 12 edições impressas. No site, foram cerca de 3.500 matérias, com uma audiência mensal média de 2,5 milhões de visitantes únicos. As melhores reportagens, colunas e resenhas vão para a nossa newsletter semanal, com cerca de 3.000 assinantes.

Em nossa conta do Instagram, com 185.000 assinantes, subimos por volta de 1.000 posts e vídeos no feed e mais de 5.000 stories. E em nosso canal do Youtube você conferiu entrevistas com personalidades como Alok, Cauã Reymond e Ricardo Almeida, a história do premiado gim brasileiro Amazzoni, dicas de harmonização de vinhos com Philippe Nicolay de Rothschild, a trajetória do artista plástico Gabriel Wickbold, um test drive do novo esportivo BMW M3.

A Casual Exame teve ao longo do ano apoio de parceiros como Rolex, Montblanc, Panerai, Bvlgari, TAG Heuer, Seiko, Zegna, Vans, BMW, Volvo, Havaianas, Aramis, Diageo, Beam Suntory, Dassault, Freixenet, Marchon Eyewear, Mistral, JHSF, GrandCru e Brastemp.

Vinhos, relógios, carros

Cadernos especiais na edição impressa trouxeram os temas de interesse de vocês, leitores. Na edição de março falamos sobre vinhos. A ótima safra nacional, dicas de road trips por vinícolas brasileiras e a presença cada vez maior de mulheres na gestão de marcas e importadoras foram alguns dos destaques da edição.

Um especial de relógios trouxe as novidades e tendências das manufaturas em 2021. A moda sustentável cada vez mais relevante, a onda dos drinques e destilados, a explosão dos serviços de streaming, a vida sobre quatro rodas e o mercado de luxo também foram temas abordados nos cadernos especiais da revista – com publicação no online também, evidentemente.

E o que esperar para 2022?  Algumas novidades serão anunciadas em janeiro. Um spoiler: traremos cada vez mais essa curadoria do melhor do estilo de vida de empresários, executivos e empreendedores. Por ora, não se esqueçam de fechar o notebook. E boas festas.