Casual

Mercedes protesta após Verstappen derrotar Hamilton na Fórmula 1

A equipe, que garantiu o título de construtores pelo oitavo ano consecutivo, protestou contra duas supostas violações das normas esportivas depois que o safety car entrou na pista no final da corrida

Lewis Hamilton e Max Verstappen no GP Brasil: disputas na pista ganharam interesse com série da Netflix (Amanda Perobelli/Reuters)

Lewis Hamilton e Max Verstappen no GP Brasil: disputas na pista ganharam interesse com série da Netflix (Amanda Perobelli/Reuters)

Ivan Padilla

Ivan Padilla

Publicado em 12 de dezembro de 2021 às 15h26.

Última atualização em 12 de dezembro de 2021 às 15h27.

A equipe Mercedes apresentou um protesto, neste domingo, depois que Max Verstappen, da Red Bull, venceu o Grande Prêmio de Abu Dhabi e derrotou o heptacampeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton para conquistar o título de 2021 com uma ultrapassagem na última volta.

A equipe, que garantiu o título de construtores pelo oitavo ano consecutivo, protestou contra duas supostas violações das normas esportivas depois que o safety car entrou na pista no final da corrida.

Uma declaração dos comissários de prova disse que a Mercedes havia protestado "contra a classificação estabelecida no final da competição", argumentando que houve uma violação do artigo 48.12.

Verstappen tinha retardatários entre ele e Hamilton depois de entrar nos boxes com o safety car na pista e o tempo da corrida acabando.

O diretor de prova, Michael Masi, decidiu que apenas cinco retardatários entre os dois rivais na disputa pelo título deveriam ser autorizados a recuperar a volta, ao invés de todos os retardatários, como é o procedimento usual.

Em um segundo protesto, a Mercedes também argumentou que o artigo 48.8 foi violado com o carro da Verstappen ultrapassando Hamilton antes de a corrida ser retomada, à medida que ele esperava impacientemente o retorno da prova.

É ilegal ultrapassar, a menos que autorizado a fazê-lo, enquanto o carro de segurança estiver na pista.

A Mercedes disse que não fará mais comentários antes da audiência sobre o protesto.

Acompanhe tudo sobre:Fórmula 1Mercedes-BenzRed Bull

Mais de Casual

Uniformes dos atletas na abertura da Olimpíada 2024: veja o do Brasil e de outros países

Quais são as atrações turísticas mais superestimadas do mundo?

Dia dos Pais da Reserva é celebrado em colaboração com memórias de Ayrton Senna

Com movimento mais baixo nos parques, Disney oferece desconto em pacotes de ingressos

Mais na Exame