Casual

Os melhores restaurantes de Belo Horizonte segundo o ranking EXAME Casual 2024

A terceira edição do ranking da Casual EXAME mostra a força da gastronomia nacional. Escolha o seu preferido

Publicado em 9 de maio de 2024 às 06h17.

Dos 100 Melhores Restaurantes do Brasil, eleitos por Casual EXAME em 2024, oito estão em Belo Horizonte. A capital mineira reúne representantes da boa gastronomia e o que há de melhor da arte culinária. A seleção dos estabelecimentos foi feita por um júri formado por 72 renomados críticos e influenciadores de todo o país (veja a lista no final deste conteúdo).

Cada especialista apontou dez restaurantes de sua preferência, sem ordem de importância. Todos os votos foram compilados e organizados nesta lista. Em caso de empate, a organização foi feita por ordem alfabética. É um guia para você, leitor, conhecer o que há de melhor no país. A lista também reconhece o trabalho de toda a cadeia, dos chefs, aos garçons e empresários.

Aproveite também para conhecer os melhores bares de São Paulo e em Salvador


Pacato (BH)

O chef Caio Soter conta uma história que apresenta o Queijo Minas Artesanal, seus ingredientes físicos: sal, pingo, coalho e leite, e metafísicos, como o tempo, a tradição e a diversidade. O menu degustação, composto por oito etapas e custando 330,60 reais, apresenta entradas como queijo de porco com picles de mamão verde e gel de limão, seguido por pratos como leitão caipira, aligot de raízes e molho de doce de leite fermentado com cachaça. No menu à la carte, encontramos algumas dessas criações, assim como outras igualmente interessantes, como o Wellington de porco, servido com purê de abóbora, quiabo tostado e molho de porco, ao preço de 129,60 reais.

Serviço: Rua Rio de Janeiro, 2735, Lourdes, Belo Horizonte. Quarta a sábado das 12h às 16h; e 19h às 23h. Domingo das 12h às 16h.


Glouton (BH)

Antes do mineiro Leonardo Paixão se dedicar inteiramente à gastronomia, ele exerceu a profissão de médico por dois anos, com uma infinidade de plantões em hospitais. Quando conseguiu o dinheiro necessário, foi para a França estudar a arte culinária. De volta à Belo Horizonte, trouxe na bagagem a experiência de ter estagiado na cozinha de três dos maiores chefs franceses, Joël Robuchon, Pierre Gagnaire e Nicolas Magie.

Há mais de uma década abriu o aclamado Glouton, que traz ingredientes locais, com toques da cozinha clássica. O menu degustação (400 reais) é um passeio que mostra toda a experiência do chef, como na leitoa, servida com farofa de frutas e laranja.

Serviço: Rua Bárbara Heliodora, 59, Lourdes, Belo Horizonte. Abre de segunda a quinta das 19h às 23h; sábado e domingo das 19h às 23h30.


Cozinha Tupis (BH)

Cozinha Tupis

Cozinha Tupis. (Cozinha Tupis/Divulgação)

Com a chegada dos novos empreendimentos, o Mercado Novo, no centro de Belo Horizonte, ganhou diversos outros inquilinos, um mais moderninho que o outro, e virou um dos destinos mais descolados da cidade. Comandado pelo chef Henrique Gilberto, o Cozinha Tupis tem menu é sazonal, mas sempre passa pelos sete temas de pesquisa da casa, apresentando a cada tempo da degustação respectivamente: conservas de balcão, brasas, frituras, caldos, miúdos, chapas e feiras. Experimente a dobradinha (47 reais), e o repolho cozido, recheado com joelho de porco com banana da terra, ovo cozido e abóbora (56 reais).

Serviço: Mercado Novo, Avenida Olegário Maciel, 742, LJ 2161, Centro, Belo Horizonte. Abre de terça a sábado no almoço e jantar. No período da tarde, a partir das 15h, funciona como 'portinha', com cardápio mais enxuto. No domingo abre a partir das 11h30 e vai até 16h.


Florestal (BH)

O nome do estabelecimento, mais um da chef Bruna Martins, não se deve só ao bairro no qual ele está localizado, Floresta, em Belo Horizonte. Tem ainda a praça na qual fica o restaurante, sombreada por enormes paineiras, e as mais de 100 plantas que decoram o empreendimento. E faltou falar que os vegetais e as plantas não são meros coadjuvantes no cardápio. Boa parte da graça da salada de lula, por exemplo, se deve ao picles de beterraba – a entrada também leva queijo de cabra e molho pesto (55 reais). Um dos pratos principais mais pedidos é a macarronada oriental com cogumelos, acompanhada de kimchi e sanduichinhos de berinjela à milanesa (119 reais).

Serviço: Avenida Assis Chateaubriand, 176, Floresta, Belo Horizonte. Quartas e quintas das 18h às 23h, sexta-feira das 12h às 15h30 e das 18h às 23h, sábado das 12h às 23h e domingo das 12h às 18h.


Xapuri (BH)

É do fogão à lenha que saem as receitas generosas para duas pessoas (ou bem mais), como carne de panela, “costelinha de sinhá” e lombo assado. Elas vêm guarnecidas de arroz e acompanhamentos dignos das fazendas mineiras. E dificilmente sua conta passará dos 120 reais. Só que a proposta de retirar os clientes da rotina vai além dos pratos recheados de memórias afetivas e também se reflete na decoração rústica do restaurante. Na verdade, o Xapuri nem parece localizado em Belo Horizonte (MG) e essa viagem é mais um dos segredos do sucesso dos últimos 30 e poucos anos.

Serviço: Rua Mandacarú, 260, Trevo, Belo Horizonte. De terça a sábado das 11h às 22h, domingo das 11h às 17h.


Birosca s2 (BH)

Na ativa há mais de uma década, o estabelecimento da chef Bruna Martins se converteu em um dos destinos mais disputados no bairro de Santa Tereza, em Belo Horizonte. Honra a tradição botequeira da cidade do início ao fim do cardápio. Tome, como exemplo, o bolinho de pirão de rabada com maionese de agrião (42 reais) ou o “franguin à passarin”, incrementado com goiabada fermentada e coalhada de fígado (46 reais). Tem até strudel de jiló com cebola caramelizada, mousse de fígado e queijo azul (42 reais). Entre os pratos principais, o empadão de pato (76 reais) e o cupim da casa (129 reais) dividem as preferências.

Serviço: Rua Silvianópolis, 483, Santa Tereza, Belo Horizonte. De quarta a sexta-feira das 18h às 23h, sábado das 12h às 23h e domingo das 12h às 16h.


Per Lui (BH)

A casa na capital mineira acaba de completar dois anos. Sob comando do chef Yves Saliba, saem da cozinha apenas os oito pratos do menu degustação (R$ 260), que é atualizado a cada três meses. A grande inspiração para a criação dos pratos são as viagens feitas por Saliba e seu sócio e Victor Hugo Barcelos.

Serviço: R. Muzambinho, 608 – Serra, Belo Horizonte – MG. De quarta-feira a sábado das 19h à 00h.


Ninita (BH)

“Italineiro, mireiniano”, é como o chef Léo Paixão define sua cozinha no Ninita, uma fusão das culinárias italiana e mineira. O nome da casa é uma homenagem à bisavó de Paixão, Amasília Panaim Matta-Machado, que também era cozinheira e confeiteira. Espere do menu pratos como a Polenta cremosa de queijo do meia cura, pinga e frita de galinha com quiabo e ora-pro-nobis R$ 89, Linguini carbonara com porchetta na brasa R$ 95. Dos doces destaques para a Panna cotta de Iogurte, doce de leite, calda de café, farofa de amendoim R$ 43 e o Tiramisù de bom bocado da bivó Ninita com creme de queijo Canastra e chocolate R$ 43.

Serviço: Rua Bárbara Heliodora 71, Lourdes, Belo Horizonte, Mg. ​Segunda-feira Das 18h às 22h, terça-feira a sábado das 12h às 17h e das 18 às 23h. Domingo das 12h às 17h.


Os 100 melhores restaurantes do Brasil

Na lista completa escolhida pelo júri da Casual EXAME estão estabelecimentos em 15 cidades

1

Lasai

Rio de Janeiro

2

Origem

Salvador

3

A Casa do Porco

São Paulo

4

Oteque

Rio de Janeiro

5

Maní

São Paulo

6

Nelita

São Paulo

7

Manga

Salvador

8

Evvai

São Paulo

9

Fame Osteria

São Paulo

10

Manu

Curitiba

11

Notiê

São Paulo

11

Pacato

Belo Horizonte

11

Ping Yang

São Paulo

14

Mocotó

São Paulo

14

Ocyá

Rio de Janeiro

16

Glouton

Belo Horizonte

16

Metzi

São Paulo

16

Tuju

São Paulo

19

Cozinha Tupis

Belo Horizonte

19

Murakami

São Paulo

19

Picchi

São Paulo

22

Cepa

São Paulo

22

Shihoma Pasta Fresca

São Paulo

24

Aiô

São Paulo

24

Cais

São Paulo

26

Cala del Tanit

São Paulo

26

Goya Zushi

São Paulo

28

Igor

Curitiba

29

Asu

Curitiba

30

Banzeiro

São Paulo/Manaus

30

Capincho

Porto Alegre

32

D.O.M

São Paulo

33

Dona Mariquita

Salvador

34

Oro

Rio de Janeiro

34

Taberna Japonesa
Quina do Futuro

Recife

34

Tragaluz

Tiradentes-MG

37

Arvo

Recife

37

Fasano

São Paulo

37

Florestal

Belo Horizonte

40

Haru

Rio de Janeiro

40

Lilia

Rio de Janeiro

42

Ori

Salvador

42

Toto

Rio de Janeiro

44

Valle Rústico

Garibaldi-RS

44

Xapuri

Belo Horizonte

46

Birosca

Belo Horizonte

46

Ca-Já

Recife

46

Casa 201

Rio de Janeiro

49

Charco

São Paulo

50

Corrutela

São Paulo

50

Hai Yo

Curitiba

50

Imakay

São Paulo

50

Kanoe

São Paulo

54

Kan Suke

São Paulo

55

Kazuo

São Paulo

55

Komah

São Paulo

57

K.sa

Curitiba

57

Kuro

São Paulo

59

Mee

Rio de Janeiro

59

Mesa do Lado

Rio de Janeiro

61

Osso

São Paulo

62

Per Lui

Belo Horizonte

62

Sult

Rio de Janeiro

64

Tanit

São Paulo

64

Tiara

Rio de Janeiro

66

Tordesilhas

São Paulo

66

Aizomê

São Paulo

68

Altar Cozinha
Ancestral

São Paulo

68

Amado

Salvador

68

Ama.zo

São Paulo

71

Angá

Petrópolis-RJ

72

Animus

São Paulo

73

Arturito

São Paulo

74

Babbo Osteria

Rio de Janeiro

74

Barú Marisquería

São Paulo

74

Borgo Mooca

São Paulo

77

Carlota

São Paulo

78

Caxiri

Manaus

79

Chez Claude

São Paulo/Rio de Janeiro

79

Chiwake

Recife

81

Cipriani

Rio de Janeiro

81

Cora

São Paulo

83

Cuia

São Paulo

84

Daimu

Porto Alegre

84

Feér

Curitiba

84

Fujii

Curitiba

87

Koral

Rio de Janeiro

88

La Villa

Tiradentes-MG

89

Tangará Jean-Georges

São Paulo

90

Makoto San

São Paulo

90

Ninita

Belo Horizonte

92

Madê

Santos-SP

92

Oseille

Rio de Janeiro

94

Président

São Paulo

94

Cozinha 212

São Paulo

96

Rudä

Rio de Janeiro

97

San Omakase

Rio de Janeiro

98

Mahalo Cozinha Criativa

Cuiabá

99

Remanso do Peixe

Belém

100

Tarso Restaurante

Brasília

Júri: Aline Gonçalves (jornalista), Ana Carolina Lembo (@dopaoaocaviar), André Bezerra (Duo Gourmet), Andrea D‘Egmont (jornalista), Arnaldo Lorençato (Veja SP), Bárbara Browne (@mesadividida), Benício Siqueira (revista Deguste), Bruno Albertim (@brunoalbertim), Bruno Calixto (jornalista), Carolina Daher (revista Encontro), Caroline Grimm (@carolinegrimm), Cecilia Padilha (@yeswecook), Celina Aquino (jornal Estado de Minas), Cris Beltrão (Veja Rio), Daniel Salles (jornalista), Daniela Filomeno (CNN Viagem & Gastronomia), Danielle Dalla Valle Machado (Bom Gourmet), Diego Fabris (Wine Locals), Diogo Carvalho (Destemperados), Edi Souza (Folha de Pernambuco), Eduardo Milan (revista Adega), Felipe Almeida (@almeida1984), Fernando Liberato (@serialgrillerofc), Flavia Schiochet (jornalista), Françoise Terzian (@prazerices), Gabrielli Menezes (jornalista), Georgia Guzzo (@eatingcuritiba), Gilson Garrett Jr. (EXAME), Gisele Vitoria (Robb Report), Gui Torres (@siteguitorres), Isabela Lapa (@coisasdemineiro), Isabelle Moreira Lima (revista Gama), Ivan Padilla (EXAME), Izakeline Ribeiro (@saboresdacidade), João Grinspum Ferraz (Casa do Carbonara), José Luiz Soares (@dopaoaocaviar), Josimar Melo (Sabor & Arte e Folha de S.Paulo), Julia Frischtak (Cellar Vinhos), Júlia Storch (EXAME), Juliana Andrade (@viver_para_comer), Junior Ferraro (Azul), Jussara Voss (Gazeta do Povo), Kike Martins (revista 29horas), Liana Sabo (Correio Braziliense), Lili Almeida (@cheflilialmeida), Lorena Martins (O Tempo), Luciana Barbo (jornalista), Luciana Fróes (O Globo), Luiza Fecarotta (CBN), Marcel Miwa (Guia dos Vinhos), Marcelo Katsuki (Folha de S.Paulo), Maria Eduarda Vétere (You Must Go), Maria Helena Esteban (Revista Estação Zona Sul), Mariah Luz (@oquefazercuritiba), Mariella Lazaretti (Prazeres da Mesa), Marília Miragaia (Folha de S.Paulo), Nani Rodrigues (@nanirodrigues), Nide Lins (@nidelins), Patricia Ferraz (Rádio Eldorado), Paula Theotonio (jornal Correio), Rafael Tonon (Eater), Renata Araújo (You Must Go), Ricardo Castilho (Prazeres da Mesa), Roberta Malta (jornalista), Roberto Hirth (@robertohirth), Ronaldo Jacobina (Correio),Rosa Moraes (The World’s 50 Best Restaurants), Saulo Yassuda (Veja SP), Tavinho Furtado (@maiorviagem), Tereza Carvalho (@proveieaprovei), Tina Bini (CNN Viagem & Gastronomia) e Vanessa Lins (Folha de Pernambuco).

Acompanhe tudo sobre:Restaurantescomida-e-bebida

Mais de Casual

BYD King chega ao Brasil. Será que o mercado de sedãs vai ter uma nova majestade?

Entenda por que a Volvo está mudando os nomes de seus carros

Verão 2025: na nova coleção da Zegna o linho é a estrela da estação mais quente

Precisamos ou não do reconhecimento de estrangeiros?

Mais na Exame