Jardins de celebridades viram fonte de negócios na pandemia

Oprah Winfrey foi levada por seus convidados, o príncipe Harry e Meghan Markle, em um passeio por seu galinheiro, projetando uma mensagem de que, neste momento de distanciamento social, o ambiente mais íntimo é o quintal

Há um ano, quando o mundo entrou em pânico coletivo, Drew Barrymore, de 46 anos, plantou seu primeiro gramado. "Eu não achava que conseguiria", disse. Até o ano passado, ela não incluía jardinagem em sua longa lista de conquistas. No entanto, a atriz, escritora, produtora, empresária, mãe e mais nova apresentadora de televisão conseguiu fazer a grama crescer. "Era tudo árido. Peguei a água, o ancinho e o saco de sementes, esperei semanas e observei o crescimento", contou ela, falando por telefone enquanto uma de suas duas filhas disputava sua atenção ao fundo.

Ganha pouco, mas gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy

Como aconteceu com muitos outros proprietários em lockdown, no início da pandemia ela também começou a criar galinhas e a cultivar uma horta, plantando tomate, pepino, berinjela, morango e abóbora. "Foi um milagre. Nunca imaginei que pudesse fazer essas coisas. Não achei que fosse capaz disso. Eu me senti empoderada", afirmou Barrymore, que vive na Costa Leste dos EUA.

Agora, ela divulga seu entusiasmo pela jardinagem como garota-propaganda do Instead, novo serviço por assinatura de cuidados com o gramado que fertiliza a grama usando ingredientes como melaço, alfafa e a farinha de trigo, a de penas e a de sangue. Ao longo da temporada de crescimento, os assinantes que pagarem US$ 132 por um gramado pequeno ou US$ 264 por um grande receberão três pacotes que prometem "um gramado feliz, transbordando de alegria com esta receita especial".

Barrymore é a mais recente celebridade a aproveitar um momento em que milhões de americanos se voltaram para o jardim como fonte de distração e para transformá-lo em uma oportunidade de negócios.

Martha Stewart foi a primeira a perceber a situação. Ela enfrentou a pandemia em meados do ano passado filmando "Martha Knows Best" para a HGTV, reality show sobre a vida em sua extensa propriedade em Bedford, no estado de Nova York, seguido rapidamente por uma segunda temporada no fim de 2020. A terceira está sendo filmada agora e estreia em julho.

Em outubro, Aly Raisman, a ginasta olímpica que frequentemente posta selfies no Instagram com suas abobrinhas imensas e seus limoeiros em miniatura, fez uma parceria com a empresa de kit de jardinagem interior AeroGarden para compartilhar dicas de cultivo. E, em janeiro, o UrbanStems, serviço de entrega de flores e plantas, lançou uma samambaia blue bell em vasos desenvolvida com a marca King St. Vodka de Kate Hudson.

Mesmo os empreendimentos não comerciais parecem se dar melhor no jardim hoje em dia.

Durante sua entrevista de março com Oprah Winfrey, o príncipe Harry e Meghan Markle levaram sua convidada em um passeio não por sua sala de estar, mas por seu galinheiro, projetando uma mensagem de que, neste momento de distanciamento social, o ambiente mais íntimo é o quintal.

Os americanos não têm um jardineiro nacional como os britânicos têm Monty Don, que apresenta o "Gardeners' World", quase uma instituição nacional no Reino Unido. Mas agora, com esse apetite recém-descoberto por tomates caseiros e belos gramados, é o momento perfeito para o surgimento de um.

À medida que o país vai emergindo de um longo inverno e (espera-se) da pandemia, todos aqueles canteiros e gramados cuidadosamente cuidados, plantados na primavera e no verão, esperam agora ser arados e semeados para mais uma estação. Alguém precisa explicar a diferença entre uma pá chipa e uma pá de corte.

Um dos candidatos ao papel seria, é claro, Stewart, de 79 anos, que ensina seus métodos de poda aos americanos há décadas. Ela publicou seu primeiro livro de jardinagem em 1990 e vende uma linha de ferramentas de jardim e decoração. Em "Martha Knows Best", ela dá conselhos sobre como conseguir o solo perfeito, plantar árvores e construir caminhos de pedra, entre outras coisas.

"As pessoas adotaram esse hobby de jardinagem que é viciante. Recebemos constantemente cartas e comentários em nosso feed social perguntando onde estão os programas de jardinagem", disse Jane Latman, presidente da HGTV.

As duas primeiras temporadas de "Martha Knows Best" foram gravadas na propriedade de 62 hectares de Stewart, onde ela ficou confinada com alguns membros de sua equipe doméstica. A magnata da domesticidade passa grande parte de cada episódio atormentando seu alegre jardineiro, Ryan McCallister, enquanto ele planta 18 mil bulbos de narcisos e faz outros serviços. À moda típica de Martha Stewart, ela também demonstrou como esculpir abóboras e fazer coroas de flores, e brincava com celebridades, incluindo Barrymore, durante o vídeo.

Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

Em nove de abril, começaram as filmagens da terceira temporada, na qual ela mostrará mais sua propriedade, levando os espectadores para dentro de casa, à medida que as restrições da pandemia vão diminuindo. "Vamos ver mais galinhas. O público estava muito interessado nas galinhas", comentou Latman.

Mesmo começando a deixar a pandemia para trás, a HGTV ainda está de olho no ar livre. "A ideia de lar mudou ao longo do último ano e meio, e há o aspecto de ninho que as pessoas adotaram e que vai permanecer", afirmou Latman.

O "Inside Out", programa em que um decorador e paisagista disputa a maior parte do orçamento de um proprietário, estreia em 26 de abril no Discovery+, o serviço de streaming da Discovery, empresa mãe da HGTV. E "Clipped", série de competição de topiarias que estreia em 12 de maio, conta com Stewart como jurada principal para decidir quem criou os melhores arbustos esculpidos.

Se Stewart tem o dom natural para canalizar nosso entusiasmo recém-descoberto pelo jardim, o mesmo não é tão provável com Barrymore. "Se tivessem me perguntado sobre isso há dois anos, acho que eu provavelmente teria respondido: 'Eu, não. Não é meu perfil'", disse ela sobre sua parceria com a Instead.

Mas, quando a empresa apareceu, Barrymore, que também tem linhas de beleza e móveis domésticos, estava apresentando um novo talk show e tinha adquirido apreço pela terra. Agora, seu feed do Instagram é uma mistura eclética de batons de sua marca de produtos de beleza, selfies no estúdio de televisão e vídeos abraçando suas galinhas.

Na versão de paisagismo da Instead, a grama tem opinião e funciona quase como verbo. Barrymore é a codiretora de criação da empresa, que é financiada pelo braço de capital de risco da Scotts, a gigante dos cuidados com o gramado. Ela define "gramado" como o ato de "criar um espaço para você e sua família, além de não funcionar como um museu, que você apenas olha, mas como um lugar com o qual você interage e onde vive".

Em um comercial de 30 segundos do produto para o gramado, Barrymore, vestindo camisa jeans e saia de patchwork, anda por uma grama impecável e a acaricia, professando seu amor. "Gramado feliz, conheça o gramado feliz", diz ela com uma risada.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.