Acompanhe:

Jackson queria entrar para Guinness com shows em Londres

Michael faria 50 shows, quantidade que, segundo ele, "ninguém poderia igualar"

Modo escuro

Continua após a publicidade
Michael Jackson morreu em junho de 2009 por overdose de medicamentos (Getty Images)

Michael Jackson morreu em junho de 2009 por overdose de medicamentos (Getty Images)

D
Da Redação

Publicado em 26 de outubro de 2011 às, 07h49.

Los Angeles - Michael Jackson, que preparava sua volta aos palcos em grande estilo quando morreu, em junho de 2009, queria entrar para o livro Guinness dos recordes com a série de 50 shows em Londres, revelou nesta terça-feira uma testemunha no julgamento do médico Conrad Murray, em Los Angeles.

Randy Phillips, dono da AEG Live, a promotora dos shows do "rei do pop" em Londres, a partir de julho de 2009, disse à Corte Superior de Los Angeles que o número inicial de concertos era de 31, mas como a venda antecipada foi "fabulosa", manifestou seu interesse em fazer 50 apresentações.

"Michael Jackson aceitou" realizar os 50 shows "sob duas condições", revelou o produtor. A primeira era "entrar para o livro Guinness dos recordes no quinquagésimo show", já que seria algo "que ninguém poderia igualar".

A segunda condição era ter a disposição, durante a série de shows, "uma fazenda nos arredores de Londres, com cavalos, para o bem-estar de seus filhos e para não ficar fechado em um quarto de hotel o tempo todo", disse Phillips ao tribunal.

Últimas Notícias

Ver mais
Embaixador coreano faz sucesso ao cantar 'Trem das Onze'; veja vídeo e entenda a origem da canção
Pop

Embaixador coreano faz sucesso ao cantar 'Trem das Onze'; veja vídeo e entenda a origem da canção

Há 20 horas

CPI anual da zona do euro desacelera a 2,4% em março
Economia

CPI anual da zona do euro desacelera a 2,4% em março

Há 22 horas

Efeito Beyoncé: vendas de botas cowboy cresceram 45% após lançamento de álbum
Casual

Efeito Beyoncé: vendas de botas cowboy cresceram 45% após lançamento de álbum

Há um dia

Taxa de desemprego no Reino Unido sobe a 4,2% no trimestre até fevereiro; salários perdem força
Economia

Taxa de desemprego no Reino Unido sobe a 4,2% no trimestre até fevereiro; salários perdem força

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais