A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Hulk, Pepsi, Batman… por que os relógios da Rolex têm esses apelidos?

Os fãs da marca suíça usam nomes de heróis ou ícones pop para se referir a versões dos modelos Submariner, GMT e Daytona

Quem venceria uma hipotética disputa entre o Incrível Hulk e o Kermit, conhecido no Brasil como Caco? Evidentemente, o pobre sapo da família Muppets não teria a menor chance frente à versão raivosa do cientista Bruce Banner, mas essa briga não faz o menor sentido – a não ser no universo da alta relojoaria, mais especificamente dentro da Rolex.

Kermit é o nome informal de umas das versões do novo Submariner, que a Rolex apresentou duas semanas atrás. Por que o nome? Bem, fácil entender a razão. O relógio em aço tem o mostrador preto e o bezel... verde, cor símbolo da Rolex. Foi uma das sensações das novidades trazidas este ano, com certo atraso devdo à pandemia do coronavírus, pela manufatura suíça.

Na verdade, trata-se de um retorno, e não exatamente de uma novidade. O primeiro Kemit foi apresentado como celebração do aniversário de 50 anos do modelo Submariner, em 2003. Depois de sete anos de produção, em 2010, ele foi substituído. E por quem? Pelo Hulk.

Rolex Submariner Kermit Rolex Submariner Kermit: relançado este ano

Rolex Submariner Kermit: relançado este ano (Divulgação/Divulgação)

O Hulk tomou então o lugar do Kermit em grande estilo. E por quê? Simplesmente porque agora o modelo não vinha apenas com o bezel em verde – e sim também com o mostrador nessa cor. A impressão, portanto, é de um relógio mais chamativo. Certamente mais verde.

Este ano o Submariner, provavelmente o relógio mais conhecido da mais conhecida das manufaturas suíças, e o mais comercial, vem um pouco maior. A caixa tem 1 mm a mais, com 41 mm no total, e a pulseira também está um pouco mais larga, proporcionando uma sensação de encaixe melhor, quase como se o relógio todo fosse uma continuação, sem quebra.

Para o público em geral, e principalmente para os fãs, a sensação é a cor – e a volta do apelido de Kermit, que virou assunto nos blogs especializados e nas contas de Instagram dos aficionados. O relógio chegou ao Brasil pelo preço de 62.100 reais. O Hulk está temporariamente aposentado. Pelo menos nas revendedoras oficiais. No mercado de segunda mão, seu valor certamente vai subir.

Kermit e Hulk estão longe de ser os únicos relógios da Rolex com apelido. A seguir mostramos alguns deles.

Rolex GMT Master II Pepsi

Talvez o Pepsi tenha sido o primeiro Rolex a ganhar um apelido carinhoso. O modelo é o GMT Master II, lançado em 1955, que apresenta dois fusos horários ao mesmo tempo, outro clássico da marca. O mostrador é preto e o bezel vem nas cores azul e vermelho, muito próximos ao logo de uma certa marca de refrigerante americana. É muito semelhante também a um modelo que a marca suíça desenvolveu para os pilotos da Pan Am nos anos 1950. O modelo que está no catálogo da Rolex foi lançado na Baselworld de 2018 e custa por aqui 63.000 reais.

Rolex GTM Pepsi Rolex GMT Pepsi: talvez o primeiro modelo da marca a ganhar um apelido

Rolex GMT Pepsi: talvez o primeiro modelo da marca a ganhar um apelido (Divulgação/Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rolex GMT Master II Batman

A referência ao Batman aqui também é clara. O bezel nas cores preta e azul remetem diretamente ao herói da DC Comics, amigo do Robin. Inicialmente não foi tão celebrado como o GMT Pepsi, mas rapidamente saiu da sombra e ganhou sua legião de admiradores. A versão super jubilè foi apresentada na Baselworld do ano passado. No Brasil, custa 63.000 reais.

Rolex Submariner Batman Rolex GMT Batman: versão apresentada no ano passado

Rolex GMT Batman: versão apresentada no ano passado (Divulgação/Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rolex GMT Master II Coca-Cola

Seria uma parcialidade sem tamanho se a Rolex tivesse um modelo Pepsi e não um Coca-Cola. Vem com bezel em preto e vermelho, claro, com mostrador preto. É mais antigo que o Pepsi e remonta a 1983. Também foi conhecido como Fat Lady, pela espessura e robustez. Qualquer relação entre os dois apelidos é no máximo coincidência. Foi descontinuado e não está à venda nos revendedores oficiais.

 

Rolex Submariner Smurf

Esse não fez tanto sucesso, talvez porque fosse um caso único de Rolex com caixa e pulseira inteiramente de ouro branco. O mostrador e o bezel eram inteiramente azuis, num tom muito semelhante ao do papai Smurf e sua turma. Ao contrário do Hulk, por exemplo, pode-se encontrar no mercado de segunda mão a um preço mais baixo do que se estivesse em linha de produção. Entre as versões deste ano, um dos modelos tem o bezel na mesma tonalidade, apesar do mostrador preto, e vem sendo chamado também de Smurf. Essa variação não veio ao Brasil.

 

Rolex Daytona Paul Newman

A referência é ao ator americano, estrela de diversos filmes de corrida, que ostentava nos sets e fora deles um cronógrafo Daytona. Foi lançado em 1963 como instrumento de corrida. O original de Paul Newman recentemente foi leiloado, por um preço recorde. No site brasileiro as versões de açõ começam em 85.500 reais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também