Acompanhe:

Gins nacionais: marcas brasileiras conquistam o mercado do destilado

Conheça os diferentes tipos de gins e uma seleção nacional

Modo escuro

Continua após a publicidade
O Jungle Gin, produzido em Camanducaia (MG) é composto de sete botânicos, com destaque ao zimbro para o aroma e paladar. (Jungle Gin/Divulgação)

O Jungle Gin, produzido em Camanducaia (MG) é composto de sete botânicos, com destaque ao zimbro para o aroma e paladar. (Jungle Gin/Divulgação)

J
Julia Storch

Publicado em 9 de fevereiro de 2023 às, 10h07.

Apesar de ter sido criado na Holanda, o gim é um fenômeno global e o mercado brasileiro produz diversos gins de altíssima qualidade, utilizando ingredientes locais e processos de destilação que não podem ser encontrados em nenhum outro lugar do mundo.

Pensando nisso, a The Gin Flavors, plataforma que envolve loja, clube de assinaturas e eventos, destaca os diferentes tipos de gins e uma seleção nacional. Confira:

O zimbro é o elemento predominante e a bebida possui um ligeiro toque picante e cítrico. Os gins clássicos costumam ser mais secos em relação aos outros grupos. O Gin Beg New World Navy é exemplo de um rótulo nacional que faz parte do grupo de paladar clássico. Trata-se de um gim artesanal que apresenta as características evidentes do zimbro e 54% de graduação alcoólica. A bebida, que foi premiada com medalha de ouro na edição de 2018 do The Gin Masters, pode ser usada na criação de Gim Tônica, Negroni e White Lady.

Já a composição botânica dos tipos de gim cítricos possui a predominância dos citrinos transversais. Em outras palavras, a bebida é composta de aromas e notas de laranja, limão, grapefruit ou tangerina, por exemplo. Você pode experienciar o encontro com o gim cítrico por meio do Yvy Mar, produzido em Belo Horizonte, em Minas Gerais, a partir de limão-siciliano, laranja, zimbro, semente de coentro e canela. Outros bons exemplos de gins cítricos são os rótulos Velvo e Zuur, mineiros com notas de limão-cravo.

Também há o gim Especiado, produzido a partir de uma composição botânica que agrega especiarias, como coentro, noz-moscada, canela, raiz de angélica, raiz de lírio, cardamomo e vários tipos de pimentas. Um exemplo clássico de gim especiado nacional é o Amázzoni, premiado como o melhor gim artesanal do mundo no World Gin Awards 2018. A bebida é destilada a partir de álcool de cereais com equilíbrio de botânicos clássicos, cítricos e especiados.

O tipo Herbal possui notas marcantes de ervas, como tomilho, hortelã, alecrim e manjericão. O Minna Marie, produzido pela Hof, micro destilaria localizada em Serra Negra, no estado de São Paulo, é resultado de uma extraordinária infusão e encontro de 13 botânicos aromáticos. A bebida, com 44% de graduação alcoólica, possui aparência cristalina e uma textura aveludada. A receita exclusiva promove a harmonia perfeita entre as notas realçadas de zimbro, cítricos, notas herbais e leve toque adocicado que remete à erva-doce.

Muito apreciado, o Floral tem como principal característica o resultado da utilização de flores ou frutos, como a flor de uva verde, olho de dragão, jasmim, cassis e violeta. O Jungle Gin, produzido em Camanducaia, município do estado de Minas Gerais, é composto de sete botânicos, com destaque ao zimbro para o aroma e paladar. O grande diferencial desse destilado é a ausência de elementos cítricos. O sabor é repleto de especiarias e aromas florais, o que promove um considerável frescor impresso em 45% de volume alcoólico. O Jungle foi premiado com medalha de prata na Spirits Selection do Concours Mondia de Bruxelles.

Por fim, a grande característica da categoria de gins contemporâneos é tirar os holofotes do zimbro e focar em sabores de maior complexidade e que representem uma região específica. Gins contemporâneos de outros países podem levar sakê e mezcal, por exemplo. No Brasil, o Virga, produzido no interior de São Paulo, se destaca pelas doses de pura cachaça do alambique, e é o primeiro gim do mundo a usar esse ingrediente. Além da cachaça, que traz aromas primários de cana-de-açúcar, o Virga também leva zimbro, sementes de coentro e Pacová, planta comumente encontrada na Mata Atlântica.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.

Últimas Notícias

Ver mais
Top 10 melhores espumantes brasileiros, segundo guia internacional
Casual

Top 10 melhores espumantes brasileiros, segundo guia internacional

Há 7 horas

Cervejaria prevê que bebidas sem álcool representarão 50% das vendas até 2040
seloNegócios

Cervejaria prevê que bebidas sem álcool representarão 50% das vendas até 2040

Há 2 dias

Por que vinhos produzidos com a uva Tannat têm sabores tão intensos?
Casual

Por que vinhos produzidos com a uva Tannat têm sabores tão intensos?

Há 4 dias

Dia do Café: 11 bares e restaurantes para provar drinques com o grão
Casual

Dia do Café: 11 bares e restaurantes para provar drinques com o grão

Há 4 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais