Acompanhe:

Não há nenhuma contraindicação para bebês e crianças consumirem azeites. Porém, a acidez do óleo nem sempre agrada os paladares dos pequenos. Com isso, a marca de azeites extravirgem Verde Louro, de Canguçu (RS), decidiu desenvolver a linha Azito’s, com menor acidez (0,1%).

Os produtos são feitos com as variedades de azeitonas Koroneiki e Arbequina. Segundo Mita Fuhrmann, fundadora da Verde Louro, o azeite extravirgem é produzido a partir de azeitonas levemente maduras, que garantem um sabor mais frutado e menos picante.

Segundo Fuhrmann, o desejo de lançar o produto surgiu dentro de casa. A ideia era criar um azeite premium que pudesse ser introduzido na dieta das crianças, sem o amargor característico dos convencionais.

“Em casa, sempre tivemos uma dieta com muito azeite extravirgem. Porém, quando tentamos inserir na dieta dos meus filhos, enfrentamos resistências devido ao paladar mais sensível das crianças. A partir daí, resolvemos produzir um azeite mais suave, seguindo os mesmos parâmetros de qualidade da nossa linha tradicional. Eles adoraram", diz.

A embalagem de 100ml (R$ 24,90) também foi pensada para o público infantil, com personagens lúdicos.

Portfólio da Verde Louro. (Divulgação/Divulgação)

O azeite extravirgem é recomendado em todas as fases da vida por ser rico em ácidos graxos insaturados, que influenciam na quantidade e no tamanho das partículas de colesterol, favorecendo a saúde cardiovascular. “Se o azeite de oliva extravirgem deve ser consumido por todos, nada mais justo do que incentivar desde cedo”, diz a empresária.

A variedade Koroneiki possui aroma frutado suave, muito delicado, com notas predominantemente de banana madura e de amêndoa. Ideal para usar nas papinhas e demais refeições a partir dos 6 meses de idade. Acidez de 0,1%.

Já a variedade Arbequina é colhida mais próximo do ponto de maturação, possui sabor suave e frutado. Rico em nutrientes e vitaminas, é ideal para usar nas papinhas e demais refeições a partir dos 6 meses de idade. Acidez: 0,1%.

Ambas as variedades estão disponíveis no e-commerce da Verde Louro.

Azeites premiados

Fundada em 2011, com a primeira colheita em 2016, a Verde Louro Azeites já acumula mais de 80 premiações internacionais em concursos na Itália, Inglaterra, Emirados Árabes Unidos, Grécia, Israel, Estados Unidos e Japão.

Em junho, a empresa recebeu a premiação do prestigiado concurso ITALYIOOA (International Olive Oil Awards 2023), com três distinções: Melhor Azeite do Mundo, para a variedade Arbequina; a medalha de Ouro para a variedade Arbosana; e o melhor na categoria da variedade Koroneiki.

Outra premiação comemorada pela Verde Louro ocorreu na DUBAIOOC (Dubai Olive Oil Competition). Os azeites da empresa gaúcha se destacaram entre produtos de 17 países, recebendo duas medalhas de Ouro nas variedades Frantoio e Arbosana. O produto foi o único da América Latina entre os premiados.

Ainda em junho, a empresa recebeu a maior distinção do LONDONIOOC 2023: a medalha Platinum, com o produto feito com a variedade Koroneiki, e duas variedades, Arbequina e Arbosana, receberam a medalha de Ouro.

“Hoje, 99% do consumo do setor é de importados, sobrando uma fatia ínfima do mercado para o azeite nacional. Felizmente, aos poucos, estamos quebrando a barreira e mostrando que temos igual ou melhor qualidade aqui no País”, diz Mita. Segundo a empresária, safra de 2023 rendeu mais de 32 mil litros de azeite, o dobro do registrado no ano passado.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Risoto em risco: seca histórica ameaça um dos patrimônios gastronômicos da Itália
Casual

Risoto em risco: seca histórica ameaça um dos patrimônios gastronômicos da Itália

Há 4 dias

“É cafona dizer que luxo é para ricos”, diz Alex Allard prestes a inaugurar a Cidade Matarazzo
seloRevista Exame

“É cafona dizer que luxo é para ricos”, diz Alex Allard prestes a inaugurar a Cidade Matarazzo

Há uma semana

Parmegiana, polpetone e pizza: chefs comentam a fusão gastronômica do Brasil com a Itália
Casual

Parmegiana, polpetone e pizza: chefs comentam a fusão gastronômica do Brasil com a Itália

Há uma semana

Coquetelaria comestível: ingredientes salgados entram no cardápio de bebidas
Casual

Coquetelaria comestível: ingredientes salgados entram no cardápio de bebidas

Há 2 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais