CEO de empresa britânica é eleito pior chefe do mundo; entenda

Em votação online aberta a todos, o chefe da transportadora obteve 39% dos 3.711 votos registrados, à frente de Jeff Bezos, da Amazon
Escritórios da P&O: Hebblethwaite sucede a Jeff Bezos como o pior patrão do mundo (AFP/AFP Photo)
Escritórios da P&O: Hebblethwaite sucede a Jeff Bezos como o pior patrão do mundo (AFP/AFP Photo)
A
AFPPublicado em 21/11/2022 às 11:44.

Responsável pela rápida demissão de cerca de 800 trabalhadores em março, Peter Hebblethwaite, CEO da empresa britânica de balsas P&O, foi eleito "o pior patrão do mundo" nesta segunda-feira (21) durante congresso da Confederação Sindical Internacional (CSI). 

Em votação online aberta a todos, o chefe da transportadora obteve 39% dos 3.711 votos registrados, à frente de Jeff Bezos, da americana Amazon (25%) e Alan Joyce, chefe da australiana Qantas (20%), disse a confederação à AFP.

Conquiste um dos maiores salários no Brasil e alavanque sua carreira com um dos MBAs Executivos da EXAME Academy

A CSI, que organizou a votação por ocasião de seu congresso quadrienal em Melbourne, havia selecionado outros três candidatos para liderar o ranking: Gina Rinehart, chefe do grupo de mineração australiano Hancock Prospecting, Howard Schultz (Starbucks) e Ahmed bin Said Al Maktum (Emirates).

Na votação, aberta em 19 de outubro e encerrada no domingo, os internautas escolheram Hebblethwaite por demitir quase 800 funcionários da noite para o dia e substituí-los por trabalhadores pagos abaixo do salário mínimo britânico.

Em sua defesa, o chefe de P&O justificou que o modelo da empresa não era sustentável e que estava perdendo 100 milhões de libras por ano.

Após as demissões, que chocaram o Reino Unido, as autoridades britânicas abriram investigações, tanto criminais como civis.

Hebblethwaite sucede Jeff Bezos (2014) e o CEO de Michael O'Leary (2018) como o pior patrão do mundo.

LEIA TAMBÉM: