Um conteúdo Bússola

Podcast A+: Mais diversidade e inclusão nas empresas - jornada urgente e necessária

Episódio debate estratégias para promover mais equidade no mundo corporativo e analisa o papel da agenda ESG nesse processo
 (Bússola/Divulgação)
(Bússola/Divulgação)
P
Por Rafael Lisbôa

Publicado em 01/07/2022 às 09:49.

Última atualização em 06/07/2022 às 14:54.

O novo episódio do Podcast A+ traz o debate promovido pela Bússola sobre diversidade e inclusão.

Se o mundo corporativo felizmente começou a discutir de forma mais intensa nos últimos anos esses temas, as empresas ainda estão longe de ter representada nas suas equipes a pluralidade da nossa sociedade. Mulheres e negros são maioria no Brasil, mas estão em minoria nos postos mais altos do mercado de trabalho.

Números do IBGE mostram que a população brasileira é composta por 52% de mulheres e 56% de pessoas pretas e pardas, mas ocupam respectivamente apenas 37,4% e 29,5% dos cargos gerencias nas companhias. Além da desvantagem nas posições de liderança, também ganham menos. As mulheres negras, por exemplo, recebem em média uma remuneração 55% inferior à dos homens brancos.

Os indicadores deixam claro que é preciso combater o preconceito estrutural e avançar na busca por mais equidade de gênero e étnico-racial. E essa jornada rumo a ambientes de trabalho mais diversos deve incluir ainda ações voltadas para outros grupos que também enfrentam discriminação tanto no mercado quanto na sociedade, como pessoas LGBTQIA+, com deficiência (PcD) e 50+.

A comunidade LGBTQIA+ quer das empresas mais do que as cores do arco-íris em ações de marketing no mês do orgulho e se sentir verdadeiramente representada e acolhida em todos os dias do ano. As pessoas com deficiência esperam que seja cumprida a lei que determina a reserva de 2% a 5% das vagas para a contratação de PcD. E a população com mais de 50 anos deseja que a sua experiência profissional seja reconhecida e valorizada na troca com as gerações mais jovens.

Mais diversidade no ambiente corporativo significa também mais vantagem competitiva. Negócios com um quadro plural de funcionários – que têm diferentes origens, experiências e histórias de vida – são mais inovadores e mais capazes de atrair talentos e conquistar novos mercados. E, para a inclusão ser efetiva e verdadeira, não basta garantir que gente de todos os perfis entre nas companhias. É preciso assegurar essa proporcionalidade em todos os níveis hierárquicos, principalmente nas posições de comando.

Em uma hora de live no YouTube da Exame, foram debatidas as estratégias de empresas na busca por ambientes mais inclusivos e menos desiguais. Analisou-se também como a agenda ESG pode contribuir para essa jornada rumo à diversidade. Com mediação do jornalista Rafael Lisbôa, diretor da Bússola, o bate-papo reuniu Cibelle Linero, sócia da área trabalhista do BMA Advogados; Cintia Drehmer, diretora de Recursos Humanos e Sustentabilidade da Viveo; Daniela Dall’Acqua, diretora de Recursos Humanos da MetLife Brasil; e Márcia Silveira, head de Diversidade, Equidade & Inclusão da L’Oréal Brasil.

Escute abaixo o episódio, e ainda pelo Spotify ou Apple Podcasts. A edição é de Guilherme Baldi.

O Podcast A+ faz parte da plataforma Bússola, uma parceria entre a Revista Exame e o Grupo FSB.

Assine os Boletins da Bússola

Siga Bússola nas redes:  InstagramLinkedin  | Twitter  |   Facebook   |  Youtube 

Mais da Bússola:

Podcast A+: Energia solar – um bom negócio para o bolso e para o planeta

Podcast A+: Metaverso - o que esperar do futuro?

Podcast A+: Eleições 2022 – o que pensam os eleitores a 4 meses das urnas?