Bússola
Um conteúdo Bússola

Outubro Rosa: quais os efeitos colaterais na pele durante tratamento oncológico?

Marca especialista em dermocosméticos para pacientes oncológicos fala do que esperar e como cuidar da pele durante o tratamento

Cerca de 80% das pessoas sofrem efeitos colaterais relacionados a pele durante o tratamento oncológico (Ghislain & Marie David de Lossy/Getty Images)

Cerca de 80% das pessoas sofrem efeitos colaterais relacionados a pele durante o tratamento oncológico (Ghislain & Marie David de Lossy/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 26 de outubro de 2023 às 13h12.

Com o avanço da tecnologia e da medicina oncológica, os efeitos colaterais dos principais tratamentos do câncer estão sendo gradualmente minimizados. Ainda assim, aspectos como a saúde dermatológica, que tem impacto direto na autoestima dos pacientes que já se encontram emocionalmente vulneráveis, ainda são fortemente afetados.

Segundo estudos científicos, cerca de 80% das pessoas em tratamento oncológico sofrem efeitos colaterais relacionados à pele durante o processo. Neste Outubro Rosa, a Bússola entrou em contato com a La Roche-Posay – líder no mercado de dermocosméticos que há 15 anos trabalha com dermatologistas e oncologistas – para entender melhor a questão e divulgar recomendações para pacientes oncológicos.

Impacto direto do tratamento oncológico

Os sintomas mais conhecidos e frequentes são ressecamento, alopecia, coceira, alergias e descamação da pele, mas cada procedimento pode causar um efeito com intensidade diferente, dependendo também das próprias características do paciente, como alimentação e outros fatores. 

“O paciente deve ficar atento com a exacerbação do quadro, ou seja, aumento das lesões em relação ao quadro inicial, aparecimento de lesões diferentes, como bolhas e erupção acneiforme, aparecimento de febre, mal estar, fadiga. Por isso, sempre que tiver dúvidas, é importante que o paciente procure seu médico dermatologista e seu oncologista. O acompanhamento em conjunto dessas duas especialidades médicas é essencial para o bom andamento do tratamento.”, afirma a dermatologista Vanessa Mussupapo.

Segundo especialistas da La Roche-Posay, condições dermatológicas ligadas ao tratamento oncológico são inevitáveis, como a alopecia, mas é fundamental que, além do acompanhamento médico, o paciente também adote uma rotina de autocuidado com a pele. A proteção solar diária, por exemplo, é indispensável, tanto para a prevenção quanto para o cuidado específico em determinados tratamentos, como radioterapia, que deixa a área afetada da pele mais sensível, e cicatrizes de cirurgias oncológicas, que tendem a sofrer hiperpigmentação. 

Autoestima X Tratamento

Além da saúde física, os impactos causados na pele também têm um forte impacto na autoestima dos pacientes e, consequentemente, no seu estado emocional e psicológico, que podem influenciar no percurso do tratamento. Estudos apontam que 84,83% dos pacientes oncológicos submetidos à quimioterapia apresentam baixo nível de autoestima, o que pode ocasionar em outros problemas psicológicos, como depressão, alto grau de estresse e ansiedade, o que torna a atenção e cuidado com a pele ainda mais necessária. 

“Em uma sociedade em que o nosso valor como ser humano está ligado à nossa aparência física, principalmente em pacientes mulheres, elas sentem que não é possível manter a beleza durante o tratamento. Tudo isso faz com que a paciente tenha impacto na qualidade de vida e, consequentemente, na autoestima. Aceitar a doença também ajuda muito a lidar de forma mais otimista em relação a ela”, concluiu Mussupapo.

La Roche-Posay e a missão de gerar bem-estar

A La Roche-Posay é reconhecida mundialmente por sua expertise em pele sensível, e conta com uma linha de produtos testados em pacientes oncológicos e que promovem auxílio aos efeitos colaterais do tratamento na pele. 

“Através de nossa dedicação à ciência e à inovação, buscamos proporcionar conforto e confiança a indivíduos em um momento crítico de suas vidas. Nosso propósito de melhorar a saúde da pele se estende à nossa parceria com campanhas de combate ao câncer, pois entendemos que a autoestima e o bem-estar emocional são fundamentais nessa jornada. A La Roche-Posay está comprometida em fazer a diferença e apoiar aqueles que enfrentam o câncer, porque acreditamos que todos merecem cuidados especiais e a oportunidade de brilhar, independentemente dos desafios que enfrentam.", comenta Daniella Muniz, Gerente da marca La Roche-Posay.

Dentro do mês de outubro, a marca realiza uma campanha nacional para divulgação de diversas iniciativas sobre câncer e cuidados complementares. Ela conta com a embaixadora Ana Furtado, com a participação em um grande podcast com a dermatologista Vanessa Mussupapo e Jessica Smitch, e o patrocínio master na Corrida contra o Câncer em São Paulo, organizada pelo IBCC. Junto a isso também acontece o lançamento mundial de um app chamado câncer-support.com  – para pacientes e cuidadores sobre cuidados complementares ao tratamento como saúde mental e emocional, cuidados com a pele e cabelo, nutrição, alimentação, dores e outros efeitos colaterais. Ao final o paciente pode se inscrever ao programa de suporte complementar gratuito na plataforma parceira WeCancer. 

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Apenas 26% dos brasileiros acreditam que professores são bem valorizados

Confira 7 dicas para vestibulandos que procuram manter o foco e a saúde

Unidos em iniciativa inédita, esporte e educação podem beneficiar até 10 mil jovens brasileiros

Acompanhe tudo sobre:CâncerSetor de saúdeBem-estarMulheres

Mais de Bússola

Claudia Elisa Soares: ESG vai bem, obrigado

Como Inter, super app financeiro, lucrou R$ 195 mi apostando em IA generativa

Quem é a arquiteta que participa pela 6ª vez da mostra CASACOR assinando galeria de arte

Bússola Cultural: inscrições abertas para o 3° Concurso de Crônicas sobre futebol de várzea

Mais na Exame