Bússola
Um conteúdo Bússola

João Zanocelo: Quem é o profissional do futuro?

O futuro demanda cada vez mais que os profissionais do mercado se tornam freelancers com expertises

33% das empresas adotaram o home office em 2022, segundo pesquisa da FGV (martin-dm/Getty Images)

33% das empresas adotaram o home office em 2022, segundo pesquisa da FGV (martin-dm/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 25 de maio de 2023 às 20h00.

Por João Zanocelo*

Explicando de forma simples, o profissional do futuro é o que chamamos de prolancer, não é freelancer e nem CLT, mas sim um freelancer profissional. E a principal diferença entre o seu dia a dia e o de uma pessoa freelancer é o foco na sua expertise. Enquanto freelancers precisam se autopromover, correr atrás de clientes, fazer relacionamento e entregar o projeto da gestão ao desenvolvimento, a pessoa Prolancer delega grande parte dessas responsabilidades para uma empresa parceira, que cuida da negociação e relacionamento com clientes, além de oferecer apoio com as melhores ferramentas e metodologias, permitindo que foquem no seu trabalho e otimizem o seu tempo, evitando muito estresse e insegurança.

Esse é o Futuro do Trabalho, e quando falamos sobre esse assunto, a primeira coisa que deve vir à sua mente é o modelo remoto. A pandemia de Covid-19 mudou as relações dentro do ambiente corporativo no mundo inteiro. No Brasil, muitos dos adeptos ao CLT começaram a aderir ao home office, de acordo com uma pesquisa realizada pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV) no ano de 2022, e 33% das empresas adotaram o home-office, ganhando assim maior autonomia e flexibilidade. O modelo distribuído realmente chegou para ficar.

Por outro lado, indo além do anywhere office, a ideia de trabalhar de maneira mais livre ainda amedronta muitos(as) profissionais, que se resistem a acreditar que é possível ter estabilidade financeira e atuar no que são apaixonados(as) e experts, por fora do famoso sistema da “carteira assinada”.

Para que se entenda melhor, pode-se dizer que o modelo prolancer une os benefícios do freelancing ao lado positivo do emprego tradicional, ao oferecer autonomia e flexibilidade, sem perder a estabilidade financeira, com um fluxo constante de trabalho.

Esse ganho de tempo não só se traduz em uma maior produtividade, mas também em um balanço mais saudável entre a vida pessoal e profissão. Afinal, ser um bom profissional é ter um compromisso fiel com aquilo que você faz, mas também procurar o equilíbrio entre o trabalho e as outras instâncias necessárias da vida, como o descanso, os amigos, a família, a música e o que seja que faça você feliz.

Como funciona o prolancing na prática?

Prolancers são pessoas inconformadas, inquietas. Amam se desenvolver, se conectar e trabalhar com diferentes tecnologias e produtos. Sua paixão é combustível para inovação e, assim, transformam o mundo por meio da tecnologia.

Com responsabilidade, comprometimento e muita organização, é possível conciliar o trabalho remoto freelancer com CLT, sem inconvenientes. Muitos(as) profissionais começam conciliando os dois modelos, e depois passam a participar do desenvolvimento de diversos produtos, até deixarem o trabalho tradicional.  A previsibilidade de renda que o prolancing permite é um fator determinante para se decidir por esse caminho.

Fique com esse insight: ser prolancer é mais que ser profissional remoto e mais que freelancer. São profissionais movidos(as) por sua paixão pela inovação, que se desafiam diariamente e são donos(as) da sua carreira, trabalhando de qualquer lugar do mundo.

Quais são os benefícios de ser um profissional do futuro?

A possibilidade de trabalhar em projetos inovadores de empresas líderes, que vão impactar milhões de usuários, além de fazer networking com profissionais incríveis, que vão potencializar o seu desenvolvimento, é o ponto alto de ser um prolancer. O resultado disso é que profissionais prolancers têm em seu portfólio jobs freelance dos quais se orgulham e que os posicionam com destaque no mercado.

Outro motivo que faz do prolancer o melhor emprego freelancer é a alta remuneração. Muitos sites que oferecem vagas para freelancer acabam oferecendo remuneração abaixo do mercado, mas é imprescindível proporcionar valores compatíveis com a média do mercado para profissionais seniores, além de garantir um escopo de trabalho bem definido, de modo que os profissionais não sofram com a sobrecarga na vida profissional e atuem somente nas áreas em que são especializados e apaixonados.

*João Zanocelo é cofundador e Head de produto da BossaBox

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Beleza na Web investe em curadoria para crescer 20% em 2023

Open Strategy: precisamos inovar em como fazemos estratégia

Energytech cria modelo de cashback para gigante atacadista Tambasa

Acompanhe tudo sobre:TendênciasAmbiente de trabalhofuturo-do-trabalhoInovação

Mais de Bússola

Dia Internacional da Mulher na Engenharia: sejamos hoje o modelo para as líderes do futuro

E se seu filho pudesse estudar empreendedorismo desde pequeno? Conheça escola que dá curso na área

Como a Arezzo&Co planeja rastrear 100% da sua cadeia de couro utilizando blockchain

Bússola Poder: Lula paga a conta de Lula e Dilma

Mais na Exame