Grupo Madero divulga resultados com receita líquida de R$ 319,9 milhões

Nos últimos 12 meses, a receita líquida foi de R$ 1,2 bilhão, a melhor para o período. Resultados mostraram também a consolidação do grupo no digital
Delivery do grupo representou 17,1% das vendas dos restaurantes. (Divulgação/Madero)
Delivery do grupo representou 17,1% das vendas dos restaurantes. (Divulgação/Madero)
Por BússolaPublicado em 03/05/2022 18:50 | Última atualização em 03/05/2022 18:55Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O Grupo Madero, dono de algumas marcas como Madero e Jeronimo, divulgou os resultados do primeiro trimestre deste ano, consolidando sua posição como uma das principais redes de alimentos do Brasil. Sua receita líquida foi de R$ 319,9 milhões, um crescimento de 45,7% em relação aos resultados encontrados no mesmo período do ano passado.

Considerando o total dos últimos 12 meses, a receita líquida foi de R$ 1,247 bilhão, a maior já registrada para o período. O destaque também foi para o aumento expressivo do Ebitda Ajustado para R$ 73,2 milhões, um crescimento de 725% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado. A margem Ebitda também alcançou o patamar de 22,9% aumento de 18,8 p.p. em relação ao primeiro trimestre.

“Trata-se de um excelente resultado, levando-se em consideração os desafios da indústria, como as restrições remanescentes em janeiro e fevereiro em função da variante ômicron e a pressão inflacionária que tem reflexo tanto nos nossos custos quanto na renda disponível do consumidor”, afirma Luiz Renato Durski Junior, diretor presidente do grupo.

Outro destaque ficou também para a digitalização na rede, que somando os totens de autoatendimento, app próprio e marketplaces, representou 58,4% da receita. O delivery, canal em que praticamente não se operava antes da pandemia, está consolidado e representou 17,1% das vendas dos restaurantes, se estabilizando neste patamar. Já as vendas mesmo restaurantes (SSS) registrou um crescimento de 28,6% na comparação anual.

Olhando para as redes, a marca Jeronimo foi a que teve o maior crescimento individual, com 21 novas unidades em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Nos últimos 12 meses, foram 35 aberturas do grupo. Também houve oito novas unidades da Madero Container, cinco Madero Steak House e a segunda unidade da nova marca Dundee Chicken & Burgers.

Fontes ligadas ao Madero afirmaram que o foco da expansão para este ano será na marca Madero, que deverá seguir a mesma velocidade do Jeronimo. Em 2022 o objetivo é abrir mais de 20 novas operações, dentre eles a segunda Ecoparada Madero na Rodovia Presidente Dutra em Guararema-SP e fechar o ano com aproximadamente 280 restaurantes na rede. Para isso, a companhia poderá investir R$ 167 milhões primordialmente em expansão, incluindo também a cozinha central do grupo.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também