Bússola
Um conteúdo Bússola

Com biometria de voz, empresa pretende prevenir R$ 1,5 bi em fraudes com IA até 2027 

Com nova ferramenta, a Minds Digital pretende crescer 35% evitando golpes que utilizam clones de voz – uma prática cada vez mais comum

A FraudShield  é uma plataforma que analisa dados de voz do consumidor (Getty Images/Getty Images)

A FraudShield  é uma plataforma que analisa dados de voz do consumidor (Getty Images/Getty Images)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 24 de abril de 2024 às 10h00.

Última atualização em 25 de abril de 2024 às 11h49.

Tudo sobreInteligência artificial
Saiba mais

Os Beatles acabaram em 1970 e John Lennon faleceu na década seguinte. Mas então como eles lançaram uma música nova em 2023 com a participação do cantor?

Com ajuda da inteligência artificial, os antigos parceiros do falecido músico recriaram e poliram sua voz, captada em uma gravação antiga de Lennon para Paul McCartney.

Impressionante, mas preocupante também. Sim, já existem ferramentas de IA que reproduzem quase perfeitamente a voz de uma pessoa. Nas mãos erradas, elas podem resultar em fraudes graves.

É atendendo a esta necessidade de segurança que a Minds Digital pretende aumentar seu negócio em 35% nos próximos três anos

A empresa, especializada em biometria de voz, estima que sua nova ferramenta, o FraudShield, poderá prevenir até R$ 1,5 bilhão em fraudes até 2027.

Nós já atuamos no combate a fraude por meio da biometria de voz e agora com o FraudShield entregamos uma plataforma completa e personalizável capaz de atender players com diferentes necessidades e atuações”, declara Marcelo Peixoto, CEO da Minds Digital.

Como funciona?

O FraudShield  é uma plataforma que analisa dados de voz do consumidor e faz o cruzamento com a análise de comportamento da pessoa.

Durante o atendimento ao consumidor, a ferramenta envia alerta de risco caso identifique comportamento suspeito.

“Entendemos que todas as empresas que têm operações digitais podem se beneficiar da novidade, em especial aquelas que necessitam autenticar os clientes para evitar fraudes e garantir operações digitais seguras”, detalha Peixoto.

O negócio vai dar certo?

De acordo com informações divulgadas no site TI Inside, os golpes digitais aumentaram cerca de 35% entre janeiro e dezembro de 2023.

Uma rápida pesquisa no Google revela inúmeras publicações com top 10 ferramentas para clonagem de voz.

A Minds Digital aposta na crescente necessidade de proteção contra o uso perverso da IA.

“Fizemos questão de desenvolver uma plataforma personalizável de acordo com as necessidades e com a jornada do cliente para cada um dos nossos parceiros”, conclui Peixoto.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Acompanhe tudo sobre:FraudesBiometriaInteligência artificial

Mais de Bússola

O que são contratos de representação comercial e como evitar insegurança jurídica

Como a Positivo aumentou seu lucro líquido em 655% em um ano

A volta da dupla Senna e Shell: marcas firmam parceria para promover lançamento de etanol aditivado

Bússola Cultural: Dia do Orgulho Nerd terá comemoração gratuita em São Paulo

Mais na Exame