BÚSSOLA TRENDS: 5 tendências de marketing para ficar de olho

O nível de maturidade digital aumentou, e as empresas que “surfaram nessa onda” já começaram a trabalhar em direção a novas tendências

Por Alexandre Loures e Flávio Castro*

Inteligência artificial, dados, marketing de voz, realidade virtual e Blockchain dominarão o marketing até 2024. Desde o início da pandemia, houve uma mudança expressiva no comportamento do consumidor e, portanto, nas estratégias de marketing. As empresas – de todos os segmentos – foram obrigadas a rever processos e se adaptarem às novas necessidades.

O nível de maturidade digital aumentou e as empresas que “surfaram nessa onda” já começaram a trabalhar em direção às novas tendências. Quem estiver atento sairá na frente.

Mas, afinal, quais as principais mudanças que veremos até 2024 e quais as tendências que governarão o setor ainda neste ano?

1. Marketing de Voz

Falamos por aqui sobre a importância da voz no momento pandêmico e, ainda mais, no pós-pandêmico. Além disso, com o avanço da tecnologia, casas, apartamentos e escritórios automatizados já serão uma realidade.

Otimizar os mecanismos de pesquisa baseados em voz é uma tendência que não deve ser menosprezada.

As pessoas se relacionam com seus assistentes de voz quase como se fossem amigos. A personalização desses dispositivos é cada vez mais eficaz e a utilização dessa ferramenta é fundamental porque a voz está se tornando o canal mais importante para o marketing.

Além disso, campanhas de marketing baseadas na voz vieram para ficar e estão revolucionando o mercado. É o caso da campanha do Mercado Livre neste Dia dos Pais que recriou a voz do pai do Zico utilizando inteligência artificial. De acordo com o ex-jogador, essa sensação de ouvi-lo novamente o “trouxe de volta” por alguns momentos.

Só a voz é capaz de fazer isso!

2. Inteligência Artificial

Essa é a ferramenta que mais ajuda os profissionais de marketing a melhorarem a experiência do cliente, aumentar sua satisfação e reformular sua estratégia.

É uma das tecnologias mais inovadoras, que possibilita um mergulho profundo nas análises e medições em tempo real, fundamentais para um marketing eficiente. Uma startup paranaense criou uma plataforma que analisa ligações telefônicas com o objetivo de entender o consumidor e gerar conversão. O call tracking é um sistema que fornece, minuto a minuto, dados como speech analytics que recupera contatos perdidos e transforma ligações em novos leads.

A PhoneTrack utiliza inteligência artificial e é um dos muitos exemplos de uso dessa tecnologia que vai governar a indústria de marketing nos próximos anos.

3. Dados

Tudo que está conectado à internet pode fornecer dados. Os insights de dados são uma ferramenta importante para as marcas criarem campanhas assertivas já que os dados fornecem informações que antes não eram possíveis de serem obtidas.

Campanhas de marketing super específicas poderão ser criadas de acordo com dados pessoais, geolocalização e dados ambientais para direcionar a pessoa certa, no momento e lugar adequado.

Estratégias baseadas em dados têm o poder de tornar ideias complexas em acessíveis, otimizando os conteúdos.

Os dados nortearão o marketing e já são a base para grandes decisões.

4. Realidade Virtual

A realidade virtual se tornará parte crucial para campanhas de marketing.

Problemas de distância, orçamentos, mobilidade, entre tantos, são resolvidos com essa que é uma das maiores inovações dos últimos tempos.

Além disso, já é possível a criação de um universo virtual composto por avatares de pessoas para aplicações em áreas como a industrial, a saúde e a educação.

Tour 360º foram aperfeiçoados na pandemia e hoje são amplamente utilizados para oferecer uma experiência virtual completa e interativa.

A distância se torna pequena com essa tecnologia e as oportunidades de aplicação são infinitas. Profissionais de marketing poderão interagir e se envolver com seus clientes de uma maneira muito mais ampla, ágil e criativa.

5. Blockchain

Parece estranho citar o Blockchain como uma tecnologia para o marketing. Vindo do universo financeiro, ele chegou para marcar presença em um lugar onde as redes de confiança são cada vez mais importantes. Estamos falando de marketing.

As marcas gastam fortunas para alcançar seu público e gerar tráfego sem a segurança de saber que esse retorno será efetivo. Com a aplicação do Blockchain, a conexão com as empresas e seus públicos será direta, sem a necessidade de intermediários como existem hoje.

Para exemplificar temos o Google, que funciona como intermediador de compra e venda de mídia, inflacionando gastos e custos de mídia.

O uso do Blockchain fará com que o usuário seja recompensado por seus dados. Além disso, a clareza dessa transação fará com que o consumidor tenha liberdade para compartilhar seus dados.

São várias as possibilidades, inclusive de o consumidor ter a vantagem de poder escolher compartilhar um anúncio em suas redes sociais e ganhar dinheiro nessa operação.

Links patrocinados se tornarão antiquados e a possibilidade de destaque nos motores de buscas serão maiores.

Estamos prevendo o futuro? Não. Estamos apenas rastreando pistas para começar a pensar em estratégias para um planejamento mais efetivo.

As novas tendências vieram para ficar e já são uma realidade. Quem não acompanhar, vai ficar literalmente de fora.

Essas tecnologias geradoras de experiências, que aproximam o cliente e são mais personalizadas, governarão o marketing do futuro.

Leia mais:

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também