Bússola
Acompanhe:
Um conteúdo Bússola

BRQ promove a inclusão digital e social com programa de capacitação tech

Conhecido como Entry Point, o projeto online já formou cerca de 900 alunos e visa oferecer uma porta de entrada para o mercado de trabalho

Jovens terão a oportunidade de logo cedo aprenderem tudo sobre tecnologia e programação (g-stockstudio/Thinkstock)

Jovens terão a oportunidade de logo cedo aprenderem tudo sobre tecnologia e programação (g-stockstudio/Thinkstock)

B
Bússola

31 de outubro de 2022, 15h26

Com o propósito de qualificar cada vez mais o setor de tecnologia, a BRQ Digital Solutions, líder em Transformação Digital no Brasil, criou o Entry Point, programa gratuito de formação tecnológica destinado a pessoas a partir dos 16 anos. A capacitação é 100% online, com aulas que combinam aprendizado técnico em TI e desenvolvimento de competências. Até o momento, já formou cerca de 900 alunos em diversas regiões do país.

Desde 2016, a BRQ investe na capacitação de talentos em tecnologia. Em 2021, expandiu seu programa de formação com foco em diversidade e inclusão de minorias, lançando turmas exclusivas para mulheres e pessoas pretas. Neste ano, foi lançado o Entry Point, frente social do programa voltada para a formação tech de estudantes do ensino médio de comunidades em situação de vulnerabilidade.

“Acreditamos na educação e na inclusão social e digital, ajudando jovens de baixa renda a se capacitarem para a entrada no setor de tecnologia. Hoje, é um dos mercados que mais crescem no mundo e está cheio de oportunidades para o primeiro emprego. Queremos formar para o mercado e transformar vidas”, diz Benjamin Quadros, CEO e cofundador da empresa.

Importante para o setor de tecnologia, o programa atua para suprir a falta de mão de obra qualificada. Segundo a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), no ano de 2021 existiam 159 mil postos de trabalho em aberto, mas apenas 53 mil profissionais se formaram na área. Empresas como a BRQ buscam reverter esse cenário, promovendo a capacitação e o ingresso de cada vez mais pessoas ao mercado de trabalho, principalmente jovens estudantes. Ainda de acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), mais de 23% da população brasileira entre 15 e 24 anos não trabalha, o que reflete que cerca de um em cada quatro jovens esteja desempregado.

“Temos um compromisso com o mercado tech e com a sociedade de formar jovens talentos para promover um crescimento econômico sustentável e inclusivo”, afirma Benjamin.

Transformando vidas

Em sua primeira edição, que aconteceu entre janeiro e maio na região de Mangaratiba (Rio de Janeiro), o Entry Point contou com 480 horas de trilha de conteúdo técnico de Front End Developer e treinamentos comportamentais valorizados no mercado de trabalho. Durante o programa, os alunos receberam bolsas de estudo, ajuda de custo para internet, computador, aulas de inglês e assistência médica. Os participantes com melhor desempenho foram contratados pela BRQ. Atualmente, a segunda turma está sendo formada em Ilhabela, no litoral paulista.

Um dos alunos contratados é a jovem Grazielle Baptista, de 17 anos, que viu sua vida mudar com o programa de capacitação tecnológica. Ao ingressar no Entry Point “Mangaratiba”, a moradora da Ilha de Itacuruçá recebeu da BRQ tudo o que precisaria para realizar o curso: desde internet, que ainda não possuía em sua residência, até o computador e bolsa auxílio. Foram quatro meses de curso, que levaram Grazielle à contratação efetiva pela BRQ como Técnica de Sistema Jr.

“Durante o curso, além das capacitações técnicas, também pude me desenvolver na vida pessoal e ajudar em casa. Isso melhorou ainda mais quando me contrataram. Hoje penso em continuar na área de TI e fazer faculdade e cursos relacionados ao setor. O Entry Point mudou minha vida de fato”, declara Grazielle.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

VEJA TAMBÉM: