Bússola
Um conteúdo Bússola

Brasil teve aproximadamente 4 milhões de CNPJs abertos em 2022

Estudo da Contabilizei mostra que brasileiros continuam empreendendo apesar do cenário econômico

Menor carga tributária teve impacto no resultado (Contabilizei/Divulgação)

Menor carga tributária teve impacto no resultado (Contabilizei/Divulgação)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 2 de março de 2023 às 10h30.

Os brasileiros continuam buscando o sonho do negócio próprio. Segundo levantamento da Contabilizei, com base em dados da Receita Federal, 3.951.220 novos CNPJs foram abertos no país em 2022. A análise traz um comparativo dos últimos anos, e, contrapondo com 2015, registrou crescimento de aproximadamente 86%. Para 2023, a estimativa  é de 4,2 milhões de novos CNPJs, um crescimento de 6% na comparação com 2022.

Segundo o vice-presidente de Growth da Contabilizei, Guilherme Soares, entre tantos fatores macro e microeconômicos que devem ser levados em consideração, os brasileiros seguem empreendendo e os números mostram essa evolução ano a ano. “Percebemos um movimento mais destacado em 2020 e 2021, quando as pessoas tiveram que, devido à pandemia, buscar novas formas de trabalho, e  agora, em 2022, seguiram investindo neste desafio”, afirma.

"A maior motivação para migrar da pessoa física para a pessoa jurídica foi a menor carga tributária, que impactou diretamente na gestão dos ganhos. O fato de eu ser metódico fez com que eu buscasse uma assessoria especializada para esse processo de abertura da empresa. A partir deste passo importante em 2022, estou com boas perspectivas de crescimento, consolidando a empresa e conquistando mais clientes", afirma Eduardo Chapola, 33 anos, Consultor de Tech Recruiting, que abriu empresa em 2022.

O mês com o maior número de empresas abertas de 2022 foi o de agosto, com um recorde de 405.676 de aberturas. “Tradicionalmente, agosto costuma ser um mês com elevado número de novas empresas, refletindo a sazonalidade desse período de investimentos para o segundo semestre, que reúne datas comerciais importantes, como o Dia das Crianças, Black Friday e Natal, permitindo outras oportunidades para novos empreendedores”, diz Soares.

Outro dado do levantamento que chama atenção é  a abertura de MEI, que representa 75% do total, com 2.954.409 novos CNPJs. Já os não-MEIs representaram 25%, em um total de 996.811. Entretanto, percebemos um movimento importante de crescimento dos não-MEIs em relação a 2021 (982.959), crescendo em 1,4%.

Entre os segmentos de empresas mais abertas pelos brasileiros em 2022 estão o Comércio (27,56%); Informação e Comunicação (12,76%); Transporte, Armazenagem e Correios (10,54%); Atividade Administrativa e Serviços (8,68%); e Atividades Profissionais, Científicas e Tecnológicas ( 8,52%).

Em contrapartida às aberturas, mais de  1,6 milhão de empresas fecharam em 2022, o que corresponde a 0,6% da base ativa da Receita Federal, que tem mais de 22 milhões de registros. Se comparado a 2021, os CNPJs encerrados diminuíram em 4,2%. “É um comportamento natural, visto que a base ativa nacional da Receita Federal aumenta ao longo do tempo, o número de baixas também acompanha gradativamente, como um movimento do mercado.”

Para 2023, a expectativa é de 4,2 milhões de novos CNPJs no país, um crescimento de 6% na comparação com 2022. A estimativa é resultado de uma análise histórica em cima do comportamento dos empreendedores nos últimos cinco anos, a partir da base da Receita Federal. Os números de aberturas ano a ano foram de  2,1 milhões em 2015; 2,6 milhões em 2016; 2,3 milhões em  2017; 2,7 milhões em 2018; 3,2 milhões em 2019; 4,0 milhões em 2020;  4,1 milhões em 2022; e, no ano passado, 3,9 milhões. “A leitura considera os reflexos da pandemia nos anos de 2020 e 2021, quando aconteceu um movimento ainda maior de aberturas, como forma das pessoas se adaptarem ao período de isolamento”, declara.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Grupo DPSP chega às dez melhores empresas para se trabalhar no varejo

Como a tecnologia e a inovação podem contribuir para o momento de luto

Criador da metodologia By Necessity quer expandir empreendedorismo social

Acompanhe tudo sobre:EmpreendedoresEmpreendedorismoStartupsTrabalho em equipe

Mais de Bússola

Dia Internacional da Mulher na Engenharia: sejamos hoje o modelo para as líderes do futuro

E se seu filho pudesse estudar empreendedorismo desde pequeno? Conheça escola que dá curso na área

Como a Arezzo&Co planeja rastrear 100% da sua cadeia de couro utilizando blockchain

Bússola Poder: Lula paga a conta de Lula e Dilma

Mais na Exame