Acompanhe:

Lula se reúne com chanceler da Rússia, Lavrov, nesta quinta-feira às 18h

Lavrov está no Brasil para participar do encontro de ministros das Relações Exteriores do G20, que ocorre no Rio de Janeiro

Modo escuro

Continua após a publicidade
A agenda entre Lula e Lavrov ocorre um dia após o presidente brasileiro ter se reunido com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken (Ricardo Stuckert / PR/Flickr)

A agenda entre Lula e Lavrov ocorre um dia após o presidente brasileiro ter se reunido com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken (Ricardo Stuckert / PR/Flickr)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá se reunir nesta quinta-feira, 22, com o chanceler russo, Sergey Lavrov, às 18 horas no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República. O compromisso foi incluído há pouco na agenda de Lula.

Lavrov está no Brasil para participar do encontro de ministros das Relações Exteriores do G20, que ocorre no Rio de Janeiro. O grupo reúne autoridades de 30 países e 15 organizações internacionais, entre elas a União Africana e a União Europeia.

Conversas internacionais

A agenda entre Lula e Lavrov ocorre um dia após o presidente brasileiro ter se reunido com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, no Palácio do Planalto, na quarta-feira, 21. O encontro do petista com Blinken também ocorreu no âmbito da reunião de chanceleres do G20, e coincidiu com a crise diplomática entre Brasil e Israel, que tem nos Estados Unidos um dos seus maiores aliados.

No domingo, 18, em entrevista coletiva de imprensa realizada na Etiópia, o chefe do Executivo brasileiro fez uma comparação entre a morte de palestinos com o extermínio de judeus feito pelo líder da Alemanha Nazista, Adolf Hitler. Durante o regime nazista, que ocorreu entre 1933 e 1945, 6 milhões de judeus foram mortos.

"O que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino não existiu em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu. Quando Hitler resolveu matar os judeus", afirmou Lula a jornalistas em Adis Abeba, na Etiópia, onde participou como convidado da cúpula anual da União Africana. As declarações foram imediatamente repudiadas pelo primeiro-ministro israelense Binyamin Netanyahu, que afirmou que Lula "atravessou uma linha vermelha".

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Lula participa de celebração do Dia do Exército em novo aceno aos militares
Brasil

Lula participa de celebração do Dia do Exército em novo aceno aos militares

Há 12 horas

Em meio à crise climática, Haddad pede recursos a bancos multilaterais
ESG

Em meio à crise climática, Haddad pede recursos a bancos multilaterais

Há 12 horas

Polônia prende russo suspeito de planejar assassinato de Zelensky
Mundo

Polônia prende russo suspeito de planejar assassinato de Zelensky

Há 15 horas

Volta do DPVAT: Senado pode votar projeto sobre seguro obrigatório para veículos na semana que vem
Brasil

Volta do DPVAT: Senado pode votar projeto sobre seguro obrigatório para veículos na semana que vem

Há 18 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais