Brasil

Como calcular o descanso semanal remunerado (DSR)

Veja o que diz a lei e como calcular o DSR

 (Monkey Business Images Ltd/Thinkstock)

(Monkey Business Images Ltd/Thinkstock)

Thais Tenher
Thais Tenher

Jornalista freelancer

Publicado em 10 de abril de 2024 às 07h00.

Tudo sobreDireitos trabalhistas
Saiba mais

Para quem trabalha no regime CLT, o descanso semanal remunerado é um direito e precisa acontecer. Esse benefício é mais do que fundamental para que o trabalhador recarregue suas energias e tenha um período de repouso para retomar suas atividades no dia seguinte. 

E como o descanso é um momento importante na jornada do trabalhador, neste artigo, você vai se inteirar melhor sobre como funciona o SDR, quem tem direito e o principal: como é calculado na folha de pagamento. 

O que é descanso semanal remunerado (DSR)?

O descanso semanal remunerado é um benefício previsto na CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) que garante ao trabalhador ao menos 01 dia de folga por semana, preferencialmente aos domingos. 

O benefício é contínuo e pode ser verificado nos artigos 67 e 70 das leis trabalhistas brasileiras, além da Lei 605/1949 disposta na Constituição. 

Quem tem direito a DSR?

Tem direito ao descanso remunerado todos aqueles empregados que possuem registro na CLT e que cumprem carga horária de 7 dias trabalhados

Lembrando que, os profissionais que trabalham na modalidade PJ, não estão cobertos pelo Descanso Semanal Remunerado, e essas pausas precisam ser negociadas entre o contratante e contratado durante a negociação. 

O que diz a Lei sobre o DSR?

A lei número 605/1949 diz que "todo empregado tem direito ao repouso semanal remunerado de vinte e quatro horas consecutivas, preferencialmente aos domingos e, nos limites das exigências técnicas das empresas, nos feriados civis e religiosos, de acordo com a tradição local". 

Desta forma, o empregador se enquadra na obrigatoriedade de proporcionar período de descanso aos seus funcionários sem qualquer desconto na folha de pagamento. 

Como o descanso semanal remunerado (DSR) funciona?

Assim como exemplificado acima, o patrão deve programar o descanso semanal remunerado do funcionário após o cumprimento de 7 dias trabalhados.

Dentro desses 7 dias previstos, há a maleabilidade para que patrão e funcionário possam realocar a data programada para o descanso para outros dias da semana, desde que seja respeitado o período de 7 dias.

É importante ressaltar que quando a jornada de 7 dias não é cumprida, perde-se o direito ao descanso semanal remunerado. Portanto, caso seja necessário faltar ao trabalho, certifique-se de recolher a documentação necessária para comprovar os motivos da falta. 

Quais são as vantagens do DSR?

O descanso semanal remunerado tem benefícios para a empresa e para o empregado. A ideia é que neste dia, que está previsto em lei, o funcionário possa descansar e, consequentemente, render mais nos dias subsequentes. 

É uma relação de convivência necessária para o ambiente de trabalho saudável, incentivando a produtividade e compromisso com a qualidade de vida do trabalhador, que passa por uma semana de trabalho e precisa recuperar as energias por, pelo menos, 24 horas. 

Qual o impacto do DSR nas finanças da empresa?

Por ser um benefício previsto na lei, não existe um impacto direto nas finanças da empresa, pois o empregador, a partir do momento que assume a responsabilidade de contratação em regime CLT, já precisa ter a visualização de que o Descanso Semanal Remunerado dos seus funcionários vai acontecer. 

Como calcular o DSR?

O cálculo para definir o valor do Descanso Semanal Remunerado é bem simples. Caso o funcionário tenha faltado em algum dia de trabalho, é possível descontar respeitando a equação abaixo.

Para realizar o cálculo, substituir os números indicados na equação:

(Salário do funcionário / total de dias do mês) x número de faltas = Desconto DSR

Como é o desconto do DSR na folha de pagamento?

Bom, caso os dias de trabalho não tenham sido cumpridos, é possível que o DSR seja descontado na folha de pagamento. Isso pode acontecer quando o empregado falta ao serviço sem apresentar as justificativas necessárias dentro do tempo necessário. 

Ou seja, o descanso semanal remunerado é um benefício assegurado para empregados que cumpram a jornada de 7 dias de trabalho sem faltas, ou com faltas justificadas mediante a documentos comprobatórios.

Acompanhe tudo sobre:Direitos trabalhistasDireitos

Mais de Brasil

Aeroporto Salgado Filho retoma embarques e desembarques a partir de hoje; veja como vai funcionar

Lula se encontra com presidente da Itália, Sergio Mattarella, no Palácio do Planalto nesta segunda

Governo de SP entrega 107 obras de infraestrutura turística no 1º semestre e bate recorde

Mais na Exame