Grupo oferece R$1.000 por hostilidade contra Ciro Gomes

Movimento Endireita Brasil, a favor do impeachment de Dilma Rousseff, postou a proposta em sua conta no Twitter

São Paulo – O Movimento Endireita Brasil, a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, postou em sua conta no Twitter uma proposta, no mínimo, questionável.

A mensagem, apagada do perfil oficial, oferecia um pagamento de R$ 1.000 para quem hostilizasse o ex-ministro Ciro Gomes, do PDT, enquanto ele jantava em um restaurante de São Paulo na sexta-feira.

"O Ciro Gomes foi visto agora no restaurante Due Cuochi, do Itaim, tomando um Barolo de centenas de reais a garrafa. Se alguém estiver perto, hostilize o cara. Mas ele é esquentadinho, filmem. O MEB paga R$ 1000 pelo vídeo", dizia o post.

A assessoria do ex-ministro, procurada pelo Estado de S. Paulo, comentou apenas que ele tomou gin tônica e teve uma noite agradável.

Ciro Gomes teria resolvido seguir no local, mesmo com os assessores tendo o alertado da mensagem. A possibilidade de abertura de um processo será analisada. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.