Censo 2022: população que se declara preta dobra em 30 anos

Na comparação com o Censo de 2010, o avanço foi de 42,3%, quando o número total passou de 14.517.961 para 20.656.458

Preto: população preta sobe no Brasil (Acervo IBGE/Divulgação)
Preto: população preta sobe no Brasil (Acervo IBGE/Divulgação)
André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 22 de dezembro de 2023 às 10h49.

Última atualização em 22 de dezembro de 2023 às 11h15.

O percentual da população brasileira que se considera preta mais que dobrou nos últimos 30 anos, segundo dados do Censo Demográfico 2022, divulgados nesta sexta-feira, 22, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número saltou de 5% em 1991 para 10,2% em 2022. 

Na comparação com o Censo de 2010, o avanço foi de 42,3%, quando o número total passou de 14.517.961 para 20.656.458, mais de 6.138.497 pessoas. A proporção no total da população subiu de 7,6% para 10,2%.

Ao explicar as mudanças, Leonardo Athias, analista do IBGE, afirma que elas podem ter diversos fatores, como consciência da identificação racial até questão demográficas. “São vários fatores que explicam essas variações. Podem ser demográficos, de migração, de identificação, de condições de vida, de serviços, entre outras”.

População preta por região, estado e municípios do Brasil

A região com maior concentração de população preta é o Nordeste, com 13%, seguida do Sudeste, com 10,6%, ambas acima da média nacional, que é de 10,2%. O Sul apresenta percentual de preto em sua população residente, com 5%, seguida do Norte, com 8,8% e do Centro-Oeste, com 9,1%.

Entre os estados, a Bahia tem a maior proporção da população preta, com 22,4%, seguida pelo Rio da Janeiro, com 16,2%, e Tocantins , com 13,2%. Os menores percentuais estão em Santa Catarina, com 4,1%, Paraná com 4,2% e Amazonas com 4,9%.

O município de São Paulo tem o maior número de pessoas pretas, cerca de 1.160.000, seguido pelo Rio de Janeiro com 968.000 e por Salvador com 825.000. Os municípios com as maiores proporções de pessoas pretas foram em Serrano do Maranhão (MA), com 58,5%, Antônio Cardoso (BA), com 55,1% e Ouriçangas (BA), com 52,8%.

DADOS CENSO 2022 SOBRE COR E RAÇA:

Acompanhe tudo sobre:Censo 2022Negros

Mais de Brasil

Pasta da Saúde fecha acordo com Moderna para compra de 12,5 milhões de vacinas contra covid

Vamos ampliar pagamento do Pé-de-Meia para todos os estudantes inscritos no CadÚnico, afirma Lula

Lewandowski defende alterar Constituição para aumentar poder da União na segurança pública

Lula vai falar com Lira e Pacheco e governo pode ceder parte do veto em emendas, diz Randolfe

Mais na Exame