EXAME Agro

Agrishow começa no dia 29 com aumento de expositores e de máquinas conectadas

Maior feira do agronegócio brasileiro terá 800 expositores, 100 a mais do que no ano passado

Rafael Balago
Rafael Balago

Repórter de macroeconomia

Publicado em 27 de abril de 2024 às 12h40.

Tudo sobreFeiras
Saiba mais

A Agrishow 2024, maior feira do setor agro no Brasil, começa na segunda-feira, 29, com destaque para o avanço da tecnologia e um aumento no número de expositores, que chegará a 800, 100 a mais que no ano passado.

O encontro deve receber mais de 195 mil pessoas ao longo da semana, segundo os organizadores. Em 2023, foram registrados R$ 13,2 bilhões em negócios iniciados na feira, e a expectativa é que o patamar se repita neste ano.

Empresas de diversos setores levarão novidades, como os de máquinas agrícolas, armazenagem, fertilizantes, irrigação, sementes, comunicações e softwares. O destaque deve ficar para novas ferramentas que aumentam o uso de tecnologia no campo, como colheitadeiras que usam sistemas para operar de forma automatizada, incluindo uso de IA e aprendizado de máquina.

A Agrishow terá um espaço dedicado a startups de tecnologia para o setor, chamado Agrishow Labs, com palestras e debates todos os dias sobre temas como IA, conectividade e engenharia genética.

A Case, por exemplo, levará ao evento uma nova colheitadeira, a Axial-Flow Série 160 Automation, com um sistema que utiliza aprendizado de máquina e faz 90% das operações sem que o condutor precise intervir, segundo a empresa. As decisões do sistema são baseadas nas informações de 12 sensores, como câmeras que avaliam o fluxo de grãos. O modelo pode ser conectado à internet para acompanhamento remoto, mas o sistema de regulagem funciona mesmo sem conexão.

"A agricultura digital vai ser a novidade do setor na feira. A cada ano que passa tem mais coisas. Diferente da parte mecânica, os softwares são um negócio que você consegue desenvolver com mais rapidez", aponta Pedro Estevão Bastos, presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da Abimaq.

"A Agrishow é a principal feira do ano para nossa marca de agricultura digital. Esta será a edição que levaremos o maior número de lançamento para o evento, com três novas soluções dentro da nossa plataforma. A expectativa é a melhor possível", diz Almir Araujo, diretor de Digital e Novos Modelos de Negócio da Basf América Latina. "A tecnologia já é uma grande aliada do agricultor brasileiro, mas ainda temos muito espaço para crescimento deste segmento", avalia.

Os fornecedores de produtos para o agro vivem um momento de adequação após o boom do começo da década. Em 2022, a venda de máquinas agrícolas, por exemplo, atingiu 70.262 unidades, segundo dados da Anfavea. Antes da pandemia, em 2019, o volume anual foi quase a metade disso: 38.728. Em 2023, com queda de 13,2%, foram vendidas 60.981 unidades. Com isso, mesmo com a queda, o patamar de vendas segue acima do registrado nos anos pré-pandemia.

Bastos espera uma queda de 15% no mercado de máquinas este ano, por causa de questões como a seca que atingiu partes do país e queda na rentabilidade dos produtores, já que o preço das commodities segue mais controlado.

Onde e quando será a Agrishow?

O evento será realizado em Ribeirão Preto, no interior de Sâo Paulo, de 29 de abril até 3 de maio, das 8h às 18h.

A entrada do evento fica na rodovia Prefeito Antônio Duarte Nogueira, Km 321. Os ingressos custam R$ 70 por dia, na compra online, e R$ 120 na bilheteria local.

Acompanhe tudo sobre:Máquinas agrícolasFeirasFertilizantesExame-Agro

Mais de EXAME Agro

"Cachorro-quente de flor"? Conheça o sanduíche feito em Holambra, a "cidade das flores"

Safra de café 2024/25 do Brasil: USDA estima 69,9 milhões de sacas — e aumento em exportações

Governo vai financiar plantação de arroz em outros estados, diz Lula

Importação nos portos do Paraná cresce 14% nos cinco primeiros meses de 2024, impulsionada por trigo

Mais na Exame