Tecnologia

Yamaha HPH-300PRO

Avaliação de Airton Lopes / A qualidade sonora deste fone da Yamaha está à altura de seu belo visual, inspirado nas motos esportivas de corrida. As faixas ouvidas nos testes apresentaram um equilíbrio de frequências muito bom. Graves, médios e agudos são limpos, nítidos e na medida certa para a maioria dos gêneros musicais. Apenas […]

DR

Da Redação

Publicado em 2 de julho de 2013 às 03h25.

logo-infolab

Avaliação de Airton Lopes / A qualidade sonora deste fone da Yamaha está à altura de seu belo visual, inspirado nas motos esportivas de corrida. As faixas ouvidas nos testes apresentaram um equilíbrio de frequências muito bom. Graves, médios e agudos são limpos, nítidos e na medida certa para a maioria dos gêneros musicais. Apenas fãs de hip-hop podem fazer questão de graves mais profundos. A haste do fone é dobrável, mas não dá para remover o cabo.

Avaliação de César Pereira / O desempenho do fone HPH-300 da Yamaha em todas as faixas de áudio é admirável. O som tem equilíbrio de frequências muito bom e é livre de distorções; graves, médios e agudos são limpos, nítidos e aparecem na medida certa para a maioria os gêneros musicais. Quem gosta de músicas com batidas bem pesadas, como as eletrônicas ou hip hop, talvez opte por um que ofereça mais força nos graves. Mas, de um modo geral, o HPH-300 faz um excelente trabalho.

O isolamento sonoro não tem ajuda eletrônica e confia apenas nas conchas. Elas têm formato on-ear e não envolvem totalmente as orelhas, além de não terem forração de espuma volumosa. O resultado é que o isolamento não é dos melhores. Mas não chega a comprometer o uso, já que o ruído externo não incomoda nem com o volume médio.

Ainda falando das conchas, elas não apertam demais as orelhas, o que torna o uso prolongado confortável. Não é nem muito pesado nem muito leve, com 200 gramas.

A construção é forte e o design, inspirado em motos esportivas, é muito bonito, mas não muito discreto. Mas não é grande demais, a ponto de deixar quem usa parecendo um piloto de helicóptero. Está disponível nas cores branco marfim, preto black piano e azul racing. O cabo é tipo flat, que facilita para desfazer nós, e tem conexão P2, com um adaptador P10 incluso. Além disso, tem controle de volume e um botão para atender ligações caso esteja usando conectado num smartphone.

Um ponto bastante positivo é que o arco é dobrável, o que torna o fone mais compacto para transportar. Além disso, um estojo acompanha. Mas o cabo não é destacável, o que não é muito desejável para o transporte.

Ficha técnica

Formatoon-ear
Tipoheadset
ConexãoP2 (adaptador P10)
Cabo1,2 m
Sensibilidade107 dB/mW
Resposta em frequência20 – 20 000 hz
Peso200 g

Avaliação técnica

PrósQualidade de áudio; design atraente; haste dobrável
ContrasO cabo não é destacável
ConclusãoCom ótima qualidade do som e um belo design, é uma boa opção para ouvir a maioria dos gêneros musicais e esbanjar estilo
Áudio8,2
Redução de ruído e isolamento7,5
Conexão7,0
Design8,0
Média8.0
PreçoR$ 999
Acompanhe tudo sobre:Fones de Ouvido

Mais de Tecnologia

Dez anos de Spotify no Brasil: o app que extinguiu a pirataria e virou sinônimo de música

O que esperar do balanço da Nvidia, a mais nova queridinha de Wall Street

Quatro operadoras da China se unem para oferecer roaming 5G entre redes

Colher elétrica promete 'temperar' alimento sem utilizar mais sal

Mais na Exame