Acompanhe:

A guerra acabou? Uber anuncia união inusitada com taxistas

A empresa americana segue o modelo adotado pelos rivais 99 e Cabify e oferecerá corridas com motoristas particulares e taxistas

Modo escuro

Continua após a publicidade
Aplicativo da Uber: com o lançamento, programado para o próximo mês, São Paulo se torna a segunda cidade da América Latina a ter o serviço (Bloomberg/Bloomberg)

Aplicativo da Uber: com o lançamento, programado para o próximo mês, São Paulo se torna a segunda cidade da América Latina a ter o serviço (Bloomberg/Bloomberg)

L
Lucas Agrela

Publicado em 30 de julho de 2020 às, 12h14.

Última atualização em 30 de julho de 2020 às, 12h36.

Os tempos das brigas entre taxistas e motoristas de Uber parecem ter ficado para trás. Nesta quinta-feira (30), em um comunicado publicado pela empresa, foi anunciada a inclusão da opção "táxi", assim como acontece nos rivais 99 e Cabify. Segundo a empresa americana, a nova modalidade de corridas no seu aplicativo é uma maneira de oferecer mais opções de deslocamento aos usuários, tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

Os taxistas credenciados na prefeitura local poderão baixar o aplicativo da Uber e iniciar o cadastro na plataforma a partir da próxima semana. A nova modalidade de corridas estará disponível já na próxima semana na cidade de São Paulo, se tudo ocorrer como a empresa espera.

O município de São Paulo pode ser o primeiro do Brasil a contar com a novidade da Uber, mas não será a primeira da América Latina. A função Uber Taxi já funciona em Santiago, no Chile, desde .

A aposta da Uber nas corridas de táxi acontece devido a uma demanda dos clientes corporativos, que não tinham a opção de solicitar táxis no aplicativo. Com isso, a competição esquenta nas empresas. A Uber terá rivais como a 99, a Cabify e a Wappa no segmento empresarial.

“O Uber Taxi é um pedido recorrente dos nossos clientes corporativos, que gostariam de poder usar esse serviço contando com ferramentas como o compartilhamento de viagens em tempo real e outros recursos de segurança do aplicativo”, diz, em nota, Claudia Woods, diretora geral da Uber no Brasil.

Será o fim da confusão?

A novidade pode por fim na briga entre motoristas de táxi e de aplicativos, existente desde a chegada da Uber no Brasil. Para os taxistas, o Uber devia ser proibido por não possuir uma lei específica e não estar sujeito a regulamentações que taxistas são obrigados a cumprir, como a necessidade do alvará para conduzir um táxi.

Em 2019, o Supremo Tribunal Federal regulamentou a atividade e definiu que o motorista dos aplicativos devem possuir uma versão da Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior, e informar que exerce atividade remunerada, além de outros pré-requisitos. Até então, a empresa operava no Brasil no limite da legislação, o que inicialmente gerou confrontos entre motoristas que trabalhavam com o aplicativo e taxistas. Hoje, a rivalidade se tornou mais branda e a nova iniciativa da Uber pode transformar concorrência em parceria.

Últimas Notícias

Ver mais
Google terá novo centro de engenharia em São Paulo
Tecnologia

Google terá novo centro de engenharia em São Paulo

Há 14 horas

Google vai começar a produzir smartphone Pixel na Índia no próximo trimestre
Tecnologia

Google vai começar a produzir smartphone Pixel na Índia no próximo trimestre

Há 16 horas

Nvidia cresceu tanto que tornou-se quase 'invencível'
Tecnologia

Nvidia cresceu tanto que tornou-se quase 'invencível'

Há 16 horas

Sem aplicativos e guiado por IA: conheça o T Phone
Tecnologia

Sem aplicativos e guiado por IA: conheça o T Phone

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais