Após um mês no ar, Trump deleta blog por 'falta de engajamento'

Assessor do ex-presidente disse ao Washington Post que republicano ficou "chateado" com poucos acessos e ridicularização do público
Donald Trump: em blog, ex-presidente recebeu pouco mais de 212.000 engajamentos na primeira semana (Carlos Barria/Reuters)
Donald Trump: em blog, ex-presidente recebeu pouco mais de 212.000 engajamentos na primeira semana (Carlos Barria/Reuters)
L
Laura Pancini

Publicado em 03/06/2021 às 07:00.

Última atualização em 03/06/2021 às 08:39.

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, supostamente ficou chateado que seu blog teve "pouco engajamento" e foi "amplamente ridicularizado pelo público". As informações são de um assessor do ex-presidente sob condição de anonimato ao The Washington Post.

Nesta quarta-feira, 2, Jason Miller, assessor sênior de Trump, disse à norte-americana CNBC que Trump havia fechado seu blog permanentemente.

O "From The Desk of Donald J. Trump" ("Da Mesa de Donald J. Trump", em português), foi lançado oficialmente menos de um mês atrás, no dia 5 de maio.

O conteúdo das postagens era semelhante ao de seu Twitter, rede social na qual o republicano foi suspenso após acusações de que suas publicações incitaram violência, mais especificamente que levaram a invasão ao Capitólio no dia 6 de janeiro, quando eleitores do republicano tentaram impedir a oficialização da vitória de Joe Biden.

Trump também foi banido do Facebook e ainda não foi autorizado a retornar a nenhuma das redes. Desde então, Trump vem afirmando que voltaria as redes sociais com sua própria plataforma.

Em entrevista feita para a Fox News na época, Miller afirmou que a rede social iria "redefinir o jogo, todos irão olhar para o que vai acontecer". Ainda segundo o conselheiro, a plataforma seria "grande" e com "dezenas de milhões de pessoas".

No entanto, de acordo com dados compilados pela BuzzSumo, empresa de análise de mídia, o blog de Trump recebeu pouco mais de 212.000 engajamentos em sua primeira semana no ar.

Em comparação com o tuíte mais famoso do republicano, no qual ele anunciou que havia testado positivo para covid-19 em outubro do ano passado, a diferença é imensa: foram 1,5 milhão de curtidas e 900.000 retuítes.

Miller afirmou na entrevista à CNBC que o blog "não voltará". "Foi apenas um auxílio para os esforços mais amplos que temos e nos quais estamos trabalhando", disse.

O antigo blog de Trump agora redireciona para uma página que solicita usuários a se inscreverem para "atualizações exclusivas" do ex-presidente.

  • Não perca as últimas tendências do mercado de tecnologia. Assine a EXAME.