Tecnologia

Paul Allen processa AOL, Apple, eBay, Facebook, Google, Yahoo...

Empresa do executivo cofundador da Microsoft acusa ao todo 11 empresas por violação de patentes

Paul Allen fundou a Microsoft ao lado de Bill Gates

Paul Allen fundou a Microsoft ao lado de Bill Gates

DR

Da Redação

Publicado em 27 de agosto de 2010 às 17h40.

São Paulo - A empresa Interval Licensing, criada pelo cofundador da Microsoft Paul Allen em sociedade com David Liddle, abriu nesta sexta-feira (27) um processo contra nada menos que 11 empresas de tecnologia alegando que elas teriam violado quatro patentes registradas em nome da companhia.

Estão citadas como rés no processo as empresas AOL, Apple, eBay, Facebook, Google, Netflix, Office Depot, OfficeMax, Staples, Yahoo! e YouTube, que é uma subsidiária do Google. As patentes dizem respeito à invenção de um navegador "com uma aplicação particular para navegar por informação representada por dados audiovisuais" e a sistemas de busca e e-commerce. No processo, a Interval anexa inclusive uma tela do Google de 1998 que mostra o nome da empresa entre os colaboradores na seção de créditos.

Ao site TechCrunch, um porta-voz do Facebook rebateu as acusações de forma breve: "Acreditamos que esta ação é completamente sem mérito e iremos combatê-la vigorosamente", disse. O Google, por sua vez, criticou a atitude de Allen de "competir nos tribunais ao invés de no mercado".

"Este processo contra algumas das mais inovadoras empresas americanas reflete uma tendência infeliz de pessoas que tentam concorrer nos tribunais ao invés de no mercado. Inovação - não processo - é uma das maneiras de trazer ao mercado os tipos de produtos e serviços que beneficiam milhões de pessoas ao redor do mundo".

Confira o conteúdo do processo, publicado pelo site ZDNet:

http://d1.scribdassets.com/ScribdViewer.swf?document_id=36518659&access_key=key-ybv0cyn973ory7rft54&page=1&viewMode=list

Leia outras notícias sobre patentes

Siga as últimas notícias sobre Tecnologia do site EXAME no Twitter

Acompanhe tudo sobre:AppleEmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaFacebookGoogleInternetMicrosoftPatentesRedes sociaisTecnologia da informação

Mais de Tecnologia

Alexa, da Amazon, pode subir preço em versão mais inteligente para competir com ChatGPT

CEO da Nvidia ganha US$ 7,6 bilhões em um só dia

Muito tempo no celular? Veja dicas para diminuir seu tempo de tela

Dez anos de Spotify no Brasil: o app que extinguiu a pirataria e virou sinônimo de música

Mais na Exame