Para Bill Gates, Elon Musk não será o próximo Steve Jobs

Musk queria ser Tony Stark, mas, para Gates, ele não está próximo nem de Steve Jobs

Elon Musk queria ser o Tony Stark, o Homem de Ferro, até pouco tempo atrás --- "gênio, bilionário, playboy, filantropo", como se define o personagem em um dos filmes da série dos Vingadores. Dessas quatro características, pelo menos três fazem parte da personalidade de Musk, enquanto a última, relacionada à filantropia, está mais para Bill Gates. Os dois bilionários têm travado uma briga silenciosa desde que Gates falou que caminhões elétricos não são viáveis e, recentemente, em entrevista à Bloomberg, o fundador da Microsoft afirmou que Musk não será o próximo Steve Jobs --- longe disso, pelo menos para ele.

Segundo Gates, "você não entraria em uma sala e confundiria os dois". "Se você conhece as pessoas, essa simplificação parece esquisita. Elon é mais um engenheiro prático. Steve era um gênio em design e escolher pessoas e marketing", explicou o bilionário.

"Se você conhece as pessoas, essa simplificação parece esquisita. Elon é mais um engenheiro prático. Steve era um gênio em design e escolher pessoas e marketing. Você não entraria em uma sala e confundiria os dois", disse Gates

Em outra ocasião, Gates descreveu carros elétricos como a "parte fácil" da economia verde. Quando perguntado sobre o real valor de companhias como a Tesla, fabricante de veículos do tipo, e a Nikola, ele afirmou que "o fato de Elon Musk e outros terem feito um bom carro elétrico é uma grande contribuição para a mudança climática".

"Os carros ainda são um pouco caros, mas Musk conseguiu o mercado inicial e esse mercado irá crescer e outras companhias, vendo seu sucesso, vão surgir. A questão é: qual é o lucro por carro e qual é o espaço que a Tesla ocupa no mercado, isso para pessoas que se importam com ações. Isso não muda a questão climática", disse. "A dificuldade em outras áreas é muito maior. Não estou banalizando o mercado dos carros elétricos de nenhuma forma, mas em uma base relativa, isso é muito mais fácil do que a economia industrial, onde nosso progresso é muito pequeno", contou.

Briga de bilionários

Gates, em seu blog, em uma postagem de agosto, afirmou que veículos elétricos maiores podem não ser tão viáveis quanto o setor imagina porque “as baterias são grandes e pesadas”. “Quanto mais peso você tem de mover, mais baterias você precisa para ligar o veículo. Mas, quanto mais baterias você usa, mais peso você adicionada — e mais energia você precisa”, escreveu o bilionário. “Mesmo com grandes mudanças em relação à tecnologia das baterias, veículos elétricos provavelmente nunca serão uma solução prática para coisas como caminhões semi-reboque, navio cargueiros e jatos de passageiros”, continuou. “A eletricidade funciona quando você precisa cobrir distâncias curtas, mas precisamos de uma solução diferente para veículos pesados”, finalizou.

Musk não gostou nem um pouco do que o fundador da Microsoft falou e, em seu perfil no Twitter, afirmou que Gates "não tem nem ideia" sobre o assunto.

Esta não é a primeira vez que Musk e Gates se envolvem em uma briga indireta nas redes sociais. A última rusga aconteceu quando Gates comprou um Porsche Taycan elétrico, em vez de um Tesla. “Minhas conversas com Gates têm sido nada impressionantes, para ser sincero”, tuitou Musk.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.