Tecnologia

Na esteira da Microsoft, Google anuncia planos em IA

Grupo diz que não cedeu à pressão da Microsoft e ao sucesso mundial do ChatGPT para acelerar seus anúncios

Google: gigante das buscas online expôs funções de realidade aumentada (VCG/VCG/Getty Images)

Google: gigante das buscas online expôs funções de realidade aumentada (VCG/VCG/Getty Images)

A

AFP

Publicado em 8 de fevereiro de 2023 às 14h18.

Última atualização em 8 de fevereiro de 2023 às 14h44.

O Google apresentou nesta quarta-feira, 8, uma série de recursos aprimorados por inteligência artificial e anunciou que lançou testes para integrá-los em seu mecanismo de busca, em meio à disputa com sua concorrente Microsoft nessa área.

Em um evento em Paris, na presença de dezenas de jornalistas europeus, o gigante das buscas online expôs funções de realidade aumentada, novas representações em 3D geradas de suas imagens de rua, além de novas formas de encontrar informações em fotos. Também apresentou um novo aplicativo para buscar obras de arte.

Três de seus principais executivos participaram do evento, uma forma de dar uma dimensão internacional e multilingue aos seus projetos baseados em inteligência artificial (IA).

A Microsoft anunciou que sua IA de conversação ChatGPT será integrada ao seu mecanismo de busca Bing.

O Google ainda não deu detalhes sobre como sua própria IA de conversa Bard, anunciada na segunda-feira, será integrada ao seu mecanismo.

“Ainda precisamos de testes em massa”, afirmou Prabhakar Raghavan, vice-presidente responsável pelo motor de busca, acrescentando que a integração da IA significará “uma nova era das buscas”.

As mesmas palavras foram usadas pelo CEO da Microsoft, Satya Nadella.

Raghavan não quis, porém, especificar um prazo para a versão do consumidor, repetindo que será "em algumas semanas".

O Google também não especificou se suas respostas de IA indicarão as fontes e reconheceu que a tecnologia atual não garante respostas 100% precisas.

O grupo diz que não cedeu à pressão da Microsoft e ao sucesso mundial do ChatGPT para acelerar seus anúncios.

"Estamos trabalhando na IA há anos", alegaram seus diretores, insistindo em que "nenhum evento em particular nos levou a fazer os anúncios agora".

Acompanhe tudo sobre:GoogleInteligência artificialMicrosoft

Mais de Tecnologia

Alexa, da Amazon, pode subir preço em versão mais inteligente para competir com ChatGPT

CEO da Nvidia ganha US$ 7,6 bilhões em um só dia

Muito tempo no celular? Veja dicas para diminuir seu tempo de tela

Dez anos de Spotify no Brasil: o app que extinguiu a pirataria e virou sinônimo de música

Mais na Exame