Tecnologia

Jornalista é demitido após comentário no Facebook

Jornalista publicou no Facebook que o assassinato de um policial favoreceria a venda de jornais

Jornalista também afirmou no Facebook que tiraria todo o proveito possível da morte do policial para a empresa (.)

Jornalista também afirmou no Facebook que tiraria todo o proveito possível da morte do policial para a empresa (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de setembro de 2010 às 10h18.

Sydney - Um jornalista de um jornal regional australiano foi demitido nesta sexta-feira por ter comentado na rede social Facebook que o assassinato de um policial favoreceria a venda de jornais.

O agente Will Crews, de 26 anos, morreu na quarta-feira, vítima de um disparo durante uma batida em um bairro do sudoeste de Sydney, e sua morte ganhou grande ampla cobertura na imprensa do país.

Matt Nicholls, repórter do jornal "Glenn Innes Examiner", vendido na região onde aconteceu a morte, disse em sua conta no Facebook que "não há nada melhor que uma morte para aumentar a circulação (de um jornal)".

O jornalista acrescentou que tiraria todo o proveito possível do fato "para minha empresa e o jornal".

Alan Browne, o diretor-executivo da Fairfax Media, empresa que administra o jornal, publicou um comunicado para anunciar a demissão do jornalista.

"As ações de Matt Nicholls são totalmente inaceitáveis e lamentamos profundamente qualquer dano causado à família e amigos do agente Bill Crews e à comunidade de Glen Innes", disse Browne.

Leia mais notícias sobre o Facebook

Siga as últimas notícias de Tecnologia no Twitter

Acompanhe tudo sobre:DemissõesDesempregoEmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaFacebookgestao-de-negociosIndústria digitalInternetRedes sociais

Mais de Tecnologia

Como fazer chamada de vídeo: 5 aplicativos para celular e computador

Como descobrir a senha do Wi-Fi que estou conectado

Mulheres cansaram dos aplicativos de namoro e estão usando cada vez menos, mostra pesquisa

Mais na Exame