Acompanhe:

Com trabalho híbrido, Google gasta US$1 bi em escritórios em Londres

Empresa de tecnologia aposta que os trabalhadores de tecnologia vão querer voltar para o escritório - pelo menos temporariamente

Modo escuro

Continua após a publicidade
O escritório do Google em King's Cross Central em Londres, Reino Unido (Jason Alden/Bloomberg)

O escritório do Google em King's Cross Central em Londres, Reino Unido (Jason Alden/Bloomberg)

B
Bloomberg

Publicado em 14 de janeiro de 2022 às, 10h12.

Última atualização em 14 de janeiro de 2022 às, 10h13.

Por Nate Lanxon (Bloomberg)

O Google, da Alphabet, deve gastar 1 bilhão de dólares para comprar seus próprios escritórios em Londres, mantendo uma presença importante na capital do Reino Unido em um momento em que as empresas lutam para saber como gerenciar os hábitos de trabalho dos funcionários.

A compra e reforma do complexo Central Saint Giles, para o qual se mudou em 2011, está sendo realizada à medida que a empresa termina a construção do sua nova sede gigante no Reino Unido na área de King’s Cross, que conta com piscina, salas de massagem e de exercícios.

A última compra é uma aposta do Google de que os trabalhadores de tecnologia vão querer voltar para o escritório - pelo menos temporariamente. O Google disse em comunicado na sexta-feira que reformará os escritórios para adicionar espaço de trabalho mais flexível para as equipes.

Em agosto do ano passado, o Google aprovou 85% dos pedidos dos funcionários para trabalho remoto ou realocação assim que seus escritórios reabrissem totalmente. A empresa espera que cerca de 60% de seus funcionários trabalhem no escritório alguns dias por semana, com cerca de 20% aptos a se candidatar a trabalhar permanentemente em casa.

As discussões do Google para comprar a propriedade de Central Saint Giles foram relatadas em outubro.

A demanda por edifícios de escritórios em Londres se manteve durante a pandemia, mesmo que as empresas continuem a fazer malabarismos para gerenciar o retorno à vida nos escritórios.

O Google disse que pretende acomodar 10.000 funcionários em suas instalações no Reino Unido assim que todos os projetos de construção e renovação em andamento estiverem concluídos. Atualmente são mais de 6.400.

Últimas Notícias

Ver mais
Google terá novo centro de engenharia em São Paulo
Tecnologia

Google terá novo centro de engenharia em São Paulo

Há 9 horas

Google vai começar a produzir smartphone Pixel na Índia no próximo trimestre
Tecnologia

Google vai começar a produzir smartphone Pixel na Índia no próximo trimestre

Há 11 horas

Nvidia cresceu tanto que tornou-se quase 'invencível'
Tecnologia

Nvidia cresceu tanto que tornou-se quase 'invencível'

Há 11 horas

Sem aplicativos e guiado por IA: conheça o T Phone
Tecnologia

Sem aplicativos e guiado por IA: conheça o T Phone

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais