Tecnologia

Facebook e Google anunciam novo cabo submarino que se estende por 6 países

Projeto visa melhorar conectividade com a internet na região da Ásia-Pacífico até 2024

Funcionários da Orange Marine trabalham na instalação do cabo submarino de altíssima velocidade "SEA-ME-WE 5", ligando Cingapura à França, em 1º de março de 2016 (BORIS HORVAT/AFP/Getty Images)

Funcionários da Orange Marine trabalham na instalação do cabo submarino de altíssima velocidade "SEA-ME-WE 5", ligando Cingapura à França, em 1º de março de 2016 (BORIS HORVAT/AFP/Getty Images)

LP

Laura Pancini

Publicado em 16 de agosto de 2021 às 10h51.

Os gigantes da tecnologia Google e Facebook anunciaram nesta segunda-feira, 16, sua participação em um novo projeto de sistema de cabos submarinos que visa melhorar a conectividade com a internet na região da Ásia-Pacífico.

Chamado de Apricot, o projeto irá atravessar 12.000 quilômetros e ligar Japão, Cingapura, Taiwan, Guam, Filipinas e Indonésia.

O objetivo é atender à crescente demanda por 4G, 5G e acesso de banda larga até 2024, de acordo com nota do Facebook.

A empresa de Mark Zuckerberg irá financiar parte do sistema de cabos em parceria com provedores regionais de telecomunicações.

Atualmente, 98% do trafégo internacional da internet é transportado por cabos submarinos.

Tanto o Google quanto o Facebook já instalaram milhares de quilômetros de cabos submarinos de internet pelo mundo e eles não têm planos de parar tão cedo.

Isso é porque investir em regiões com maior potencial de crescimento, como a Ásia, faz parte dos planos das gigantes do Vale do Silício.

A Índia, por exemplo, é um dos maiores alvos das big techs. O Google anunciou ano passado um investimento de 10 bilhões de dólares para ajudar na digitalização do país na próxima década.

Além disso, ambas as empresas anunciaram em março que estavam financiando dois cabos que ligam a Costa Oeste dos Estados Unidos a Cingapura e Indonésia.

Um deles, o Echo, é complementar ao Apricot. "Juntos, eles fornecerão às empresas e startups na Ásia menor latência, mais largura de banda e maior resiliência em sua conectividade entre o Sudeste Asiático, o Norte da Ásia e os Estados Unidos", disse o Google em nota.

"O cabo Apricot é parte de nosso esforço contínuo para expandir a infraestrutura de rede global e servir melhor as mais de 3,5 bilhões de pessoas em todo o mundo que usam nossos serviços todos os meses", disse o Facebook. "Para conseguir isso, colaboramos com parceiros em todo o mundo para construir cabos de fibra óptica submarino."

Acompanhe tudo sobre:4G5GÁsiaBanda largaEmpresas de internetFacebookGoogleInternet

Mais de Tecnologia

TikTok passa a testar vídeos de 60 minutos e acirra disputa com YouTube

Como tirar o online do WhatsApp no Android? Confira o tutorial no app

Como escanear documentos no seu smartphone sem instalar nada

Como descobrir uma fonte a partir da imagem pela internet

Mais na Exame