Tecnologia

OpenAI estreia aplicativo do ChatGPT para iPhone

App chega apenas para o mercado americano, mas com a promessa de expansão global e versão para o Android

ChatGPT: ferramenta foi treinada a responder de forma autônoma os questionamentos mais diversos (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

ChatGPT: ferramenta foi treinada a responder de forma autônoma os questionamentos mais diversos (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 18 de maio de 2023 às 17h47.

Última atualização em 18 de maio de 2023 às 18h32.

A OpenAI anunciou nesta quinta-feira, 18, a disponibilidade de um aplicativo ChatGPT para dispositivos iOS. O app, que é gratuito, permite a sincronização do histórico de bate-papo com a versão Web e oferece recursos de entrada por voz, graças à integração com o Whisper, modelo de reconhecimento de fala de código aberto da OpenAI.

Disponível para download na App Store, tanto para iPhones quanto para iPads, o lançamento inicial está focado nos Estados Unidos. Contudo, a OpenAI garante que o aplicativo chegará a outros países em poucas semanas. A empresa também prometeu que, em breve, terá uma versão para Android.

A OpenAI não havia indicado previamente que um aplicativo móvel estaria em seus planos, no entanto, a ideia é consistente com a ampla aceitação que o ChatGPT vem recebendo. O chatbot de IA, lançado em novembro do ano passado, viu um aumento expressivo em seu uso.

Ainda que a OpenAI não tenha confirmado, algumas estimativas sugerem que o número de usuários chegou à marca de 100 milhões em janeiro.

A chegada do aplicativo é uma reviravolta interessante para a OpenAI, considerando que o ChatGPT foi inicialmente introduzido como um experimento.

Rapidamente, o chatbot encontrou um público engajado, que o utiliza para tarefas que vão desde redações acadêmicas até a criação de planos de negócios. Em resposta a essa demanda, a OpenAI disponibilizou em fevereiro a assinatura premium do ChatGPT Plus, que oferece acesso prioritário e respostas geradas pelo modelo de linguagem mais avançado da empresa, o GPT-4, por US$ 20 mensais.

Novo app traz facilidade de uso

Anteriormente, a maneira mais eficaz de acessar os modelos de linguagem da OpenAI em dispositivos móveis era por meio do aplicativo Bing da Microsoft, que inclui o chatbot da empresa com GPT-4. Agora, o aplicativo oficial do ChatGPT deve atrair esses usuários, e potencialmente minimizar o número de pessoas que recorrem a aplicativos não oficiais, de spam ou falsos, que afirmam oferecer acesso ao chatbot.

Entretanto, os problemas já conhecidos do ChatGPT na web persistem na versão móvel, entre eles a propensão do bot a inventar informações com total convicção e as preocupações com a privacidade.

A OpenAI adicionou recentemente a opção de tornar as conversas privadas, mas ainda alerta os usuários na tela inicial do aplicativo para evitarem o compartilhamento de "informações confidenciais".

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialChatGPT

Mais de Tecnologia

Dez anos de Spotify no Brasil: o app que extinguiu a pirataria e virou sinônimo de música

O que esperar do balanço da Nvidia, a mais nova queridinha de Wall Street

Quatro operadoras da China se unem para oferecer roaming 5G entre redes

Colher elétrica promete 'temperar' alimento sem utilizar mais sal

Mais na Exame